System.Web.Mvc.HtmlHelper`1[System.Object]

Alimentos

Doces e Sobremesas de Natal Portugueses

Experimente estas receitas de sobremesas e doces de Natal tradicionais da cozinha portuguesa para fazer em família. Saiba mais!
O Natal é uma altura em que toda a família se reúne em redor de uma mesa de consoada bem recheada. Entre novidades e histórias antigas, crianças a brincar e gargalhadas, esquece-se a vida lá fora. Para tudo isso, muito ajudam os doces de Natal. Descubra as sugestões mais deliciosas para toda a família.

Receitas de Natal: Sobremesas

Descubra algumas das receitas de Natal mais irresistíveis, como sonhos de abóbora, rabanadas ou filhoses – e como as preparar de forma simples.

1. Sonhos de abóbora

Sonhos de Abóbora
Os sonhos de abóbora são um dos doces de Natal que não podem faltar na mesa. Apesar de serem considerados doces típicos tradicionais portugueses, na verdade a sua origem é turca. Quentinhos, envoltos em açúcar e canela reforçam aquela sensação de conforto e de Natal. Ligeiramente ocos por dentro, difícil é resistir a comer mais do que um.

Siga estes passos para preparar sonhos de abóbora:

1. Descasque e lave a abóbora. Corte-a em pedaços e coloque-a num tacho com água ao lume durante 30 minutos.

2. Quando a abóbora estiver cozida, escorra-a bem e deixe arrefecer. Reduza-a a puré, até obter uma mistura cremosa.

3. Numa taça à parte, junte a farinha, o fermento e o açúcar e envolva bem.

4. Junte à mistura os ovos, o puré de abóbora, o sal, a raspa e o sumo da meia laranja.

5. Tape a taça com um pano e deixe a massa levedar durante 2 horas.

6. Aqueça um tacho ou frigideira com óleo. Quando o óleo estiver bem quente, adicione pequenas bolas de massa, com a ajuda de uma colher de sopa.

7. Quando os sonhos de abóbora estiverem dourados em ambos os lados, está na altura de os retirar com uma escumadeira e deixá-los escorrer em papel absorvente.

8. Deixe-os arrefecer um pouco. De seguida, polvilhe-os com açúcar e canela e sirva!


2. Rabanadas

Rabanadas
As rabanadas, também designadas por fatias douradas, foram criadas para reaproveitar as sobras do pão seco fatiado. Este doce de Natal que não falta nas mesas dos portugueses é também importado. Apesar da sua origem não ser certa, pensa-se que venham de França. De textura suave e húmida e ligeiramente crocante, este típico doce de Natal é a combinação perfeita de fritos e doces. Há quem os coma no dia de Natal pela manhã com o seu café, uma vez que de um dia para o outro, o seu sabor apura.

Como preparar?

1. Passar 20 fatias de pão cacete por 1 dl de leite;

2. Bater 6 ovos e despejá-los num prato de sopa;

3. Passar as fatias de pão pelos ovos para depois fritá-las em 1l de óleo;

4. Deixe-as a escorrer sobre papel para retirar o excesso de gordura;

5. Polvilhe em 120g de açúcar e canela em pó.

 

3. Filhoses

filhoses
Tipicamente originárias das regiões do interior de Portugal, as filhoses são um doce frito composto essencialmente por farinha e ovos. São um pequeno mimo para provar em momentos especiais, como o Natal, e uma iguaria única da gastronomia nacional.

Como preparar?

1. Juntar 1 kg de farinha, 1 c. chá de sal e 2 c. sopa de fermento num alguidar grande;

2. Junte um cálice de aguardente (30ml) e 100 ml de leite meio-gordo;

3. Envolva bem e amasse a mistura com as mãos;

4. Adicione 10 ovos, um a um, enquanto continua a amassar a mistura de forma delicada. Depois de adicionar todos os ovos, continue a amassar durante mais dois ou três minutos.

5. Está na altura de deixar a massa descansar. Cubra o recipiente com um pano de linho ou algodão e deixe levedar durante duas horas ou cerca de uma hora num local quente.

6. Assim que terminar o processo de levedura, forme pequenas bolas de massa com cerca de 4 cm de diâmetro. Use 2 colheres ou 1 colher de gelado e esmague com as mãos.

7. Em seguida, leve a fritar a massa. Certifique-se que o óleo está bem quente, a cerca de 190º. Frite poucas filhoses de cada vez e ao longo de 5 minutos cada. Faça aos poucos, para que as filhoses possam crescer, sem se agarrarem umas às outras.

8. Depois de fritar, escorra bem e absorva o excesso de gordura em papel absorvente.

9. Coloque as filhoses numa travessa e polvilhe-as com açúcar e canela a gosto.

10. Sirva-as ainda quentinhas e delicie-se com estas filhoses à moda antiga.


4. Coscorões

coscorões
Tipicamente preparados nesta época do ano, os coscorões, doces e estaladiços com um toque de canela, são um doce de Natal muito apreciado pelos portugueses, especialmente em algumas regiões de Portugal Continental, como o Alentejo, Beira Baixa e Trás-Os-Montes.

Como preparar?

1. Envolva 500 g de farinha com 50g de açúcar, o sumo e a raspa de uma laranja, 3 ovos, 1 c. sopa de margarina derretida manteiga derretida, uma pitada de sal, 12 g de fermento e 1 cálice de vinho do porto;

2. Amasse até a massa se descolar das mãos;

3. Deixe a massa tapada a levedar por uma hora;

4. Estenda a massa sobre uma superfície polvilhada com farinha e vá estendendo a massa com cerca de 2 milímetros de espessura;

5. Corte a massa em retângulos (medidas: 10 cm de comprimento e 3 - 4 cm de largura);

6. Faça dois ou três cortes no sentido do comprimento e coloque a fritar em óleo;

7. Envolva-os numa mistura de açúcar e canela.


5. Panetone com arandos e nozes-pecãs

Panetone com arandos e nozes-pecãs
O panetone com arandos e nozes-pecãs é mais um dos clássicos doces de Natal. De origem milanesa, é um pão doce que pode ser confecionado de formas distintas, com um sabor inconfundível a Natal e que fica bem como sobremesa ou como pequeno-almoço ou até lanche.

Como preparar?

1. Coloque 45 ml de leite morno numa tigela, juntamente com 1 c. sopa de fermento e 1 c. sopa de açúcar;

2. Mexa bem até dissolver tudo e deixe repousar por alguns minutos;

3. Noutra tigela, junte 7 c. sopa de açúcar, 250 g de manteiga amolecida e 1 c. sopa de extrato de baunilha;

4. Adicione as raspas de 1 limão e de 1 laranja e mexa novamente;

5. Acrescente 5 ovos, um a um;

6. Coloque 450 g de farinha fina e uma pitada de sal numa outra tigela e faça um buraco no meio, para onde vai verter o leite;

7. Junte a mistura da manteiga e ovos e envolva bem;

8. Polvilhe a bancada com farinha e trabalhe a massa durante 10 minutos;

9. Polvilhe novamente a bancada e deixe a massa descansar por mais 10 minutos e repita o passo anterior;

10. Coloque a massa numa tigela e um pouco de película aderente em contacto com a mesma;

11. Deixe-a levedar num local quente durante duas horas;

12. Num tacho, coloque 125g de arandos e 2 c. sopa de rum, para ferver até as bagas absorverem o líquido;

13. Deixe arrefecer;

14. Volte a pegar na massa e a introduzir nela os arandos e 150 g de nozes-pecãs em pedaços médios;

15. Deixe repousar a massa na bancada e forre uma forma de panetone com papel vegetal e verta a massa para a forma;

16. Cubra com película aderente e deixe levedar em local quente por uma hora;

17. Misture as claras com o açúcar em pó;

18. Pincele a parte de cima da massa com esta mistura e leve-a ao forno pré-aquecido a 180ºC durante 45 minutos;

19. Deixe arrefecer antes de desenformar e sirva polvilhado com açúcar em pó.

 

Sobremesas de Natal para fazer em família


Esta é a altura perfeita para convencer a família a pôr as mãos na massa. Deixamos-lhe algumas sugestões de doces e sobremesas de Natal tradicionais para fazer em família.


1. Aletria

Aletria
A aletria é uma sobremesa de Natal simples, deliciosa e muito rápida de preparar. Na Beira Baixa e Alta, a consistência é compacta, como se se tratasse de um bolo cru com o propósito de se poder cortar à fatia. Já no Minho, a sua textura é mais cremosa, aproximando-se assim da consistência do arroz-doce.

Como preparar?

1. Numa caçarola coloque 1 lt de leite meio gordo, uma casca de limão, um pau de canela, 5 c. sopa de açúcar e 1 c. sopa de manteiga. Deixe ferver;

2. Junte 140 g de aletria e deixe cozinhar por 7 minutos e desligue o lume;

3. Junte 4 gemas, batidas em fio, sempre a envolver;

4. Sirva numa travessa e coloque canela em pó a gosto.


2. Pudim de caramelo

Pudim de Caramelo
Conta-se que o pudim é uma sobremesa que foi inventada por um abade português no século XVI. A sobremesa tinha uma receita mistério que não foi revelada a ninguém até à data da sua morte. Atualmente, existem diversos tipos de pudim, entre os quais o pudim de Caramelo, um dos favoritos dos mais novos. A sua textura suave desfaz-se na boca, e é o contraponto perfeito depois de uma consoada bem composta.

Como preparar?

Para o molho:

1. Coloque num tacho todos estes ingredientes, exceto as natas, e deixe cozinhar até o açúcar derreter totalmente. Adicione as natas e cozinhe por mais 2 minutos, mexendo sempre. Reserve.

Para o pudim:

1. Noutro tacho, coloque as tâmaras, as passas, o rum e a água e leve a lume brando durante 5 minutos;

2. Retire do lume e deixe arrefecer;

3. Com a batedeira, bata a manteiga com o açúcar. Adicione os ovos, um a um;

4. Envolva a farinha, especiarias e o preparado de tâmaras e passas;

5. Junte o leite e misture;

6. Unte com manteiga uma forma de pudim. Verta um quarto do molho de caramelo para a base da forma e depois verta a massa do pudim;

7. Coloque sobre a forma do pudim o papel vegetal;

8. Leve a cozinha ao vapor por 2h30;

9. Retire o pudim da forma e sirva-o com o molho aquecido.


3. Tronco de Natal

Tronco de Natal
O tronco de Natal é um bolo com a forma de um tronco de madeira. Uma sobremesa de Natal bem doce que faz as delícias dos mais novos (afinal, chocolate não lhe falta!).

Como preparar?

1. Num tacho, aqueça o leite, as natas e o açúcar mascavado até ferver e o açúcar se dissolver;

2. Retire do lume e junte o chocolate partido e a manteiga;

3. Deixe derreter e envolva-os bem. Reserve;

4. Separe as claras das gemas;

5. Numa taça, bata as claras com o açúcar. Junte as gemas e continue a envolver;

6. Junte a farinha e farinha de amêndoa e envolva com cuidado;

7. Forre dois tabuleiros com papel vegetal e unte-os com manteiga;

8. Num dos tabuleiros coloque um terço da massa e no outro o restante;

9. Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC durante 15 minutos;

10. Retire-os do forno e desenforme-os;

11. Barre as massas com parte do creme de chocolate e enrole-as;

12. Deixe arrefecer;

13. Monte o tronco a seu gosto, barre-o com o restante creme de chocolate e decore a gosto.


4. Brigadeiros de Natal

O doce típico da culinária brasileira pode ser trazido para esta época natalícia, trazendo mais sabor à quadra. Com as suas formas pequenas, os brigadeiros de Natal prometem deliciar quer miúdos quer graúdos e tirar o sabor do bacalhau ou do prato principal que escolher para assinalar a ceia de Natal e deixar o palato em êxtase.

Como preparar?

1. Numa panela, aqueça 1 lata de leite condensado, 1 c. sopa de manteia e 1 chávena de coco ralado;

2. Misture os ingredientes, cozinhando em lume branco e mexendo até que a mistura engrosse;

3. Retire a mistura da panela e coloque-a numa taça e deixe no frigorífico por 1 hora;

4. Repita o processo duas vezes, com 1 lata de leite condensado, 1 c. sopa de manteiga e 1 chávena de chocolate em pó;

5. Retire do frigorífico as três massas, passe as mãos por manteiga e construa bolinhas: as brancas passe-as pelo coco ralado, as de chocolate metade pelo cacau em pó e a outra metade com spray dourado e açúcar dourado;

6. Coloque-as em formas e leve-as ao frio por cerca de 30 minutos.
 

E para trazer mais sabor à ceia e dia de Natal, há melhor do que acompanhar com um vinho? Descubra os melhores vinhos de Natal. No Continente pode encontrar tudo o que necessita para uma ceia e dia de Natal inesquecíveis, desde os ingredientes para preparar os doces e sobremesas de Natal, aos vinhos para os acompanhar até às prendas para os mais pequenos.