System.Web.Mvc.HtmlHelper`1[System.Object]

Alimentos

Castanha: um fruto milenar

É um dos alimentos mais antigos na história da humanidade e muito versátil do ponto de vista culinário. Descubra tudo sobre as vantagens e propriedades deste alimento.

As castanhas ajudam ao normal funcionamento do coração, ao bem-estar emocional, ao funcionamento do sistema imunitário e à absorção do ferro pelo organismo. Estas são as principais vantagens e propriedades das castanhas.

Benefícios das castanhas

A castanha é rica em fibra, vitamina C e ácido fólico, sendo ainda fonte de potássio e vitamina B1 e B6. Como consequência, tem vários benefícios para a saúde:

Saúde do coração

A castanha é fonte de potássio, um mineral que ajuda a manter os níveis normais de pressão arterial, e de tiamina, uma vitamina do complexo B, cuja ação contribui para o normal funcionamento do coração.

Bem-estar e equilíbrio

Por ser fonte de tiamina e vitamina B6, a castanha apresenta ação ao nível do metabolismo de produção de energia e normal função psicológica e do sistema nervoso. A vitamina B6 intervém ainda na regulação da atividade hormonal e formação de glóbulos vermelhos.

Ação protetora

Por ter alto teor em vitamina C, a castanha pode contribuir para o normal funcionamento do sistema imunitário e redução do cansaço e fadiga. Também protege as células contra oxidações indesejáveis.

São muitas as vantagens deste fruto tão pequeno e versátil na cozinha, que pode ser dividido em quatro variedades.

Tipos de castanhas

Procedente da árvore Castanea Sativa Mill ou de castanheiros de variedades autóctones, a castanha nacional possui certificação de Denominação de Origem Protegida (DOP), sendo reconhecida nos mercados internacionais. As variedades mais comercializadas são:
  • Cultivares Longal (Terra Fria Transmontana)
  • Martaínha (Douro, Távora e Beira Interior)
  • Judia (serra da Padrela)
  • Bária e Colarinha (região de Portalegre). 
As Judia e Martaínha, que apresentam maior calibre, são por isso muito valorizadas no mercado. As castanhas têm uma importância histórico-cultural como talvez nenhuma outra espécie do nosso país.

Breve história das castanhas

As castanhas são consumidas assadas há mais de mil anos, uma vez que eram alimento de pastores e lenhadores nas noites frias outonais e invernais. Ao mesmo tempo que se aqueciam com o calor das fogueiras, juntavam ao lume as castanhas que colhiam pelo caminho. Os romanos assavam-nas como acompanhamento da carne ou peixe servidos nas suas festas.

Durante muito tempo, as castanhas foram o alimento principal das populações rurais montanhosas, até à chegada do milho e da batata à Europa. Confecionado de diversas formas, este fruto era transformado em farinha, entrando na confeção de pão, conhecido por “pão-dos-bosques”.

Durante muito tempo, as castanhas foram o alimento principal das populações rurais montanhosas.

Por entre mitos e factos, um ritual pagão em particular foi-se revestindo de contornos religiosos. São Martinho, o soldado bondoso que segundo a lenda terá dividido, em dia de tempestade, a sua capa com um mendigo para que este se protegesse da chuva e do frio. Nesse preciso momento, o sol terá raiado (o chamado verão de São Martinho) e o soldado viria a tornar-se santo. A partir daí, começou a ser popularmente festejado com tradicionais magustos em sua honra. 

Hoje, o magusto continua a ter características festivas e representa sobretudo socialização entre grupos (família, amigos, colegas…), acompanhando-se as castanhas assadas com água-pé, vinho novo, jeropiga, aguardente de medronho ou mesmo chá

Como consumir castanhas

A castanha é muito versátil no que diz respeito à sua confeção: é ideal como snack, para acompanhar um bom vinho, como ingrediente principal ou para acompanhar outros alimentos.

Algumas das receitas mais comuns são castanhas assadas com alecrim, com ou sem sal, ou então castanhas cozidas com erva-doce. Antes de cozer ou assar, faça um golpe em forma de cruz na castanha, utilizando uma faca ou um utensílio apropriado para o efeito. Vai facilitar a confeção e o descasque do fruto.

Pode também ser utilizada como acompanhamento de pratos, substituindo na perfeição batata, arroz, massa − veja-se o caso do famoso lombo de porco assado com castanhas.  E ainda na base de sopas, cremes, purés, substituindo a batata, na confeção de sobremesas, como bolos, mousses, pudins, e de licor.

Este saboroso fruto de outono pode ser também transformado em farinha, triturando as castanhas cruas ou assadas, para facilitar a remoção da pele.

No momento da compra, escolha castanhas com pele lisa, brilhante, intacta, sem sinais de desidratação e de bolor. Para conservar em casa, devem ser guardadas num cesto, em local seco e fresco. Podem ser congeladas com ou sem casca. Cruas ou assadas, conservam-se no congelador durante cerca de seis meses.

Mantêm-se por mais tempo se forem submetidas a secagem (normalmente em caniços, sobre uma fonte de calor), durante cerca de oito dias. Para utilização culinária, a castanha seca deve ser posta de molho previamente.

Para consumir castanhas extemporaneamente conserve-as em calda ou faça compotas.

O que é que a castanha tem?

Sendo uma grande fonte de vitamina B6, C e potássio, a castanha ajuda ao bom funcionamento do coração, mente e sistema imunitário. Um fruto pequeno, mas com incontáveis benefícios e tão versátil na gastronomia. Venha descobrir a oferta de castanhas numa loja Continente.