System.Web.Mvc.HtmlHelper`1[System.Object]
Probióticos

Alimentos

Tudo o que precisa de saber sobre probióticos

Descubra o que são probióticos, para que servem e quais os seus benefícios. Saiba mais aqui!
O que são probióticos?

A palavra “probiótico” provém do grego e do latim e significa “para a vida”. Só por aqui é possível perceber que são uma mais-valia para a nossa saúde.

Na verdade, os probióticos são organismos vivos que, quando consumidos em quantidades adequadas, contribuem para o equilíbrio da microbiota intestinal, para o correto funcionamento do organismo contra bactérias nocivas.

Probióticos Naturais

Os probióticos são conhecidos como “bactérias benéficas” e podem já existir naturalmente no organismo, nomeadamente no intestino, e em alimentos que têm na sua composição estes microrganismos, como alguns iogurtes (ex.: bifidus), leites e outros alimentos fermentados. O Kefir e a Kombucha são alguns exemplos de alimentos probióticos.

Porém, para serem considerados probióticos têm que respeitar algumas condições: têm que estar vivos quando ingeridos e resistir à digestão, até chegarem ao cólon, as estirpes (tipos) de bactérias têm que estar identificadas e têm que existir evidência científica dos seus benefícios para a saúde.
Diferenças entre probióticos, prebióticos e simbióticos

Já vimos o que são e para que servem os probióticos. No entanto, existem ainda os prebióticos e os simbióticos. Mas em que diferem?

Prebióticos

Os prebióticos dizem respeito a alimentos ou partes dos alimentos, que ao serem ingeridos são posteriormente fermentados pelas bactérias do intestino e afetam beneficamente o hospedeiro, estimulando seletivamente o crescimento e a atividade de uma ou mais bactérias benéficas da microbiota intestinal.

Neste caso, os prebióticos servem de alimento para as bactérias probióticas e, por este motivo, não devem ser digeridos nem absorvidos até chegar ao cólon.

Pode encontrar prebióticos naturais em alimentos como a cebola, o alho, o alho-francês, a banana e outros alimentos. Adicionalmente, podem ser combinados com diversos alimentos para reforçar o consumo destas bactérias.

Simbióticos

Os simbióticos dizem respeito a quaisquer produtos que contenham prebióticos e probióticos de forma seletiva, conferindo um benefício à saúde do hospedeiro.

Probióticos: Benefícios

Os probióticos apresentam vários benefícios para a microbiota intestinal e para a saúde em geral.

 

  • Ajudam a melhorar a sintomatologia e/ou a prevenir algumas doenças intestinais, desde inflamações intestinais, hemorroidas, síndrome do intestino irritável, doença de Crohn, cancro, entre outros problemas;

  • Melhoram a digestão, reduzem a azia e podem melhorar a intolerância à lactose;

  • Diminuem a entrada de microrganismos prejudiciais à saúde no intestino e regulam a atividade intestinal;

  • Contribuem para uma maior absorção de nutrientes, nomeadamente Vitamina B, Cálcio e Ferro;

  • Contribuem para o bom funcionamento do sistema imunitário, uma vez que reduzem a presença de substâncias tóxicas;

  • Parecem trazer benefícios para a saúde mental e o bom humor, devido ao eixo intestino-cérebro.

Devido ao eixo intestino-cérebro, quando o nosso intestino não está bem, isso pode ter também impacto na nossa saúde mental e geral.

Como consumir probióticos no dia-a-dia

A ingestão de alimentos probióticos, prebióticos e fermentados, é recomendada, especialmente durante e após o consumo de antibióticos – que acabam por impactar a microbiota intestinal saudável.

Como vimos acima, pode ingerir probióticos através de determinados alimentos que possuem probióticos naturais na sua composição.

Alguns desses alimentos incluem o iogurte bifidus, o kefir, o leite fermentado e a Kombucha. Alguns queijos, produtos orientais à base de soja, como o Miso, ou de levedura natural são outros  exemplos de alimentos fermentados que permitem melhorar a absorção de alguns nutrientes.

Além dos alimentos, os probióticos também podem ser consumidos sob a forma de suplementos. Mas antes de qualquer toma, deve sempre aconselhar-se junto de profissionais especializados, como o seu médico ou nutricionista.