o vinho engorda
Tendências

O vinho engorda?

Comer, beber e lazer

Enófilo e autor do blog "Comer, beber e lazer"

Uma das grande dúvidas que assola os apreciadores de vinho é se esta bebida engorda ou não. A resposta é "depende". Descubra porquê.

Comer, beber e lazer

Enófilo e autor do blog "Comer, beber e lazer"

Beber vinho e, mais importante, saber de vinho, é cada vez mais um fator valorizado na nossa sociedade. Por outro lado, a preocupação com a saúde e a forma física são igualmente importantes. Desta forma, torna-se necessário responder à pergunta: o vinho engorda?

Qualquer enófilo ou simples bebedor casual já fez esta pergunta pelo menos uma vez na vida. A chave para a resposta a esta questão está no fator moderação.

Qualquer alimento, líquido ou sólido, quando consumido em excesso vai ser prejudicial à saúde e potenciador do aumento do peso. Como conciliar sabor e saúde em cada copo?


Os benefícios do vinho

Há quem prefira ver o vinho como o néctar dos deuses, que daí só vêm benefícios para alma e para o corpo. Há quem veja no vinho uma bebida sedutora, perfume doce e forte, mas com mais energia do que aquela que podemos gastar. E que por isso, engorda.

Ora o vinho tem tudo isso. Tanto faz bem, como pode engordar. Tudo depende da forma como o consumimos e, acima de tudo, da quantidade que ingerimos.

Entre os vinhos mais benéficos, destacam-se as castas de vinho tinto:
  • Sistema imunitário: ricas em polifenóis, substância antioxidante e anti-inflamatória,  estas castas ajudam a combater algumas células tumorais.
  • Facilita a digestão: O vinho tinto ajuda a estimular e contribuir para um ambiente saudável nos nossos intestinos, uma vez que aumenta o número de bactérias boas.
  • Saúde do coração: pode ainda ser um bom aliado do coração e saúde cardiovascular, onde se destaca o aumento da produção do chamado “colesterol bom”.
Há ainda quem goste de argumentar que o vinho emagrece. Isto acontece porque se tem apenas em conta que, quando bebemos vinho, o nosso corpo produz enzimas especificas para queimar o álcool que nos chega. No entanto, isto é completamente irrelevante do ponto de vista calórico.

O aporte calórico do vinho

Em contrapartida aos benefícios do vinho, vem o seu aporte calórico. Se o vinho tinto ganha na corrida ao vinho branco quando o assunto é a sua riqueza nutricional, perde quando falamos desta métrica: o vinho tinto engorda mais do que o vinho branco, tem mais calorias, mais açúcares e um maior teor de álcool.

Um copo de vinho por dia é o exemplo de um consumo moderado.


Para finalizar, um copo de vinho pode ter em média 120 calorias, número que oscila consoante o tipo de vinho. O aporte calórico do vinho não é a única fonte de problemas, quando consumido em demasia. Sendo ingerido de forma desregrada, o vinho trará todos os problemas de outras bebidas alcoólicas, como patologias do fígado, cerebrais ou cardiovasculares.

Os vinhos mais calóricos

Como indicado, quase todos os tipos de vinho tinto serão mais calóricos do que os de vinho branco. Mas para além desta divisão entre tinto e branco, há uns mais calóricos do que outros.

A fórmula é simples: quanto mais doce um vinho, maior será o seu aporte calórico. Assim, o Vinho do Porto, o Moscatel, a Colheita Tardia, e Espumantes Meio-secos ou doces brindam-nos com mais calorias para desgastar.

Se viajarmos pelas castas que produzem vinhos mais calóricos, ou seja que têm mais açúcar e são mais alcoólicos, destacam-se:
  • Riesling
  • Cabernet Sauvignon
  • Merlot
  • Jaen
  • Castelão
  • Alvarinho
  • Moreto
  • Loureiro
Como consumir vinho no dia-a-dia?

O vinho é uma bebida alcoólica, daí na realidade não fazer parte das prescrições médicas como parte de uma dieta recomendada. Mas faz parte da nossa cultura e da nossa história e é parte da tão afamada dieta mediterrânea.


Para obter o máximo de benefícios do vinho, sem se preocupar se o vinho engorda ou não, o melhor mesmo é desfrutar de um copo de vinho por dia – no máximo.



Moderação, a palavra de ordem

Se tanto quer aproveitar alguns dos benefícios do vinho e evitar alguns dos seus malefícios, como a possibilidade de engordar, moderação é a palavra de ordem.

Um copo de vinho por dia é o exemplo de um consumo moderado. Quanto ao tipo de vinho, o mais importante é desfrutá-lo. Se, por um lado, o vinho branco tem menos calorias, por outro o vinho tinto traz mais benefícios à saúde, apesar de ter mais calorias.

Nesta guerra constante entre o que engorda e não engorda, o saudável ou não saudável, o melhor mesmo é ter uma dieta equilibrada e permitir aqui e ali, uma bebida ou uma iguaria que nos faz feliz.