Alimentos

Maracujá: poder antioxidante

O maracujá é rico em antioxidantes, com propriedades benéficas para o sistema imunitário. Conheça tudo sobre este fruto e os benefícios associados.
O maracujá é uma excelente fonte de fibras, minerais e vitaminas, que têm vários benefícios dos quais se destaca o elevado efeito antioxidante. Descubra tudo sobre este fruto originário da bacia amazónica.
 
As vantagens do maracujá

O maracujá é um fruto versátil e muito apreciado pelo seu exotismo. O consumo deve ser feita ao natural, permitindo assim um melhor aproveitamento das suas vitaminas e sais minerais. 

Estes são os principais benefícios para a saúde.

Efeito antioxidante

O maracujá contém vitamina C, hidrossolúvel e antioxidante, que protege as células contra os radicais livres, neutralizando-os e oferecendo proteção contra diversos cancros.

Controlo da pressão arterial

O potássio do maracujá ajuda a equilibrar os níveis de sódio no organismo, o que diminui do risco de pressão arterial elevada e outras patologias, como ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral (AVC).

Saúde ocular e da pele

A vitamina A ajuda na manutenção de uma boa visão e saúde da pele.

Reforço do sistema imunitário

As vitaminas A e C ajudam a contribuir para o bom funcionamento do sistema imunitário.

Teor em fibra

Um fruto que ajuda a regular o trânsito intestinal, devido ao seu teor em fibra.

Tipos de Maracujá

O maracujá possui mais de 400 espécies, contudo os três tipos mais consumidos a nível mundial são:

Maracujá roxo

O maracujá roxo é o tipo mais conhecido na Europa, tem a forma e o tamanho de um ovo arredondado, pele dura e grossa e enruga-se ao amadurecer. A polpa é de cor alaranjada ou esverdeada, com consistência gelatinosa, sumarenta e de sabor agridoce.

Maracujá amarelo

O maracujá amarelo é o mais comum no Brasil, contém um aspeto redondo, muitas sementes e uma casca grossa e amarela. Conforme amadurece, a casca torna-se enrugada: é o melhor momento para ser consumido.

Maracujá doce

O maracujá doce tem uma casca amarelada ou alaranjada, de forma oval e extremidade pontiaguda. A sua polpa tem uma cor pálida ou acinzentada, com sabor doce e aroma forte.

Breve história do maracujá

O maracujá é originário da bacia amazónica, tendo sido apreciado pelas tribos indígenas que habitavam a região. A sua palavra tem origem na língua indígena tupi e traduz-se por "comida de cuia", pois quando cortado ao meio a sua casca serve de prato (ou cuia).

Os maracujás de casca enrugada são os mais indicados para consumo imediato


Noutros idiomas, o maracujá é conhecido como passion fruit (inglês), fruit de la passion (francês) e frutto della passione (italiano). Contrariamente ao romantismo associado à palavra, sabe-se que o termo é de origem religiosa, tendo sido dada pelos missionários jesuítas aquando da catequização do Brasil, em alusão à Paixão de Cristo.

Atualmente, a produção do maracujá é feita em larga escala no Brasil, seguindo-se de outros países da América Latina: Colômbia, Equador e Peru.

Como consumir maracujá

Para obter todas as suas propriedades naturais, o maracujá deve ser consumido, preferencialmente, no seu estado natural. Pode ser consumido em sobremesas, compotas ou, simplesmente, como snack a meio da manhã (ex. maracujá com iogurte).

No momento da escolha, privilegie maracujás com casca enrugada, se for para consumo imediato, e de casca firme se o consumo for realizado num período mais longo.

É preferível conservar o maracujá à temperatura ambiente (21ºC) ou, para um período mais alargado de conservação, guardar na gaveta inferior do frigorifico por um período de 10 dias.

O que é que o Maracujá tem?

O maracujá é composto por várias vitaminas e minerais benéficos para a saúde. Pelo seu baixo teor calórico, este fruto é muito interessante e deve ser integrado numa alimentação equilibrada e variada.

Para além disto, devido à sua composição nutricional contribui para o bom funcionamento do sistema imunitário, do coração, da pele e do metabolismo celular, sendo aconselhado o seu consumo pela população em geral.