System.Web.Mvc.HtmlHelper`1[System.Object]
Lulas

Alimentos

Lulas: textura e sabor únicos

O consumo de lulas tem vários benefícios para a nossa saúde. Descubra quais são, como escolher e confecionar.
Há muitas maneiras de consumir lula. Uns deliciam-se com lulas recheadas. Outros preferem-nas grelhadas num dia de calor. E há ainda quem prefira as lulas estufadas.

Esta iguaria, tão típica e versátil na cozinha, tem uma textura e sabor únicos e, para além disso, vários benefícios para a saúde. Estes são os principais.


Benefícios da Lula

A lula é um dos alimentos favoritos dos nutricionistas: tem um baixo teor de gorduras, poucas calorias, é rica em proteínas de alto valor biológico e possui ainda um aglomerado poderoso de vitaminas e minerais essenciais.

Entre os principais benefícios da lula para a saúde, destacam-se os seguintes.


Sistema nervoso

A lula ajuda a prevenir a fadiga, devido à quantidade considerável de vitamina B12.


Ossos e dentes

O cálcio e o fósforo presentes na lula ajudam a reforçar os nossos ossos e dentes. Mas para melhorar a absorção de cálcio é preciso vitamina D, o que também encontra na lula.


Ação protetora

A vitamina D, presente neste cefalópode, também é essencial para o bom funcionamento do sistema imunitário.


Origem e características da lula

O pescado divide-se em duas categorias: o peixe e o marisco. Dentro dos mariscos, na categoria da lula, existem mais subcategorias: os moluscos e os crustáceos. Os molúsculos englobam os bivalves (como o mexilhão e a amêixoa), os gastrópodes (como os búzios e lapas) e os cefalópodes. E é isto que a lula realmente é, um cefalópode, à semelhança do polvo, do choco e das potas.

A lula tem um corpo alongado e cilíndrico com uma concha interna, o gladius, barbatanas triangulares que ocupam dois terços do corpo, oito braços com fiadas de ventosas, e dois tentáculos não retráteis que utiliza para capturar as presas. Possui uma cor rosa-avermelhada com manchas acastanhadas na zona dorsal.

Este cefalópode reproduz-se de outubro a fevereiro e de abril a junho, meses em que se concentra em águas mais costeiras, e pode ser pescado no Mar Mediterrâneo ou no Atlântico Nordeste, onde habita entre os 20 e 250 metros de profundidade, nos meses entre maio a setembro


Como consumir lula

A lula é um dos moluscos mais consumidos em todo o mundo. Em Espanha, as lulas são conhecidas como calamares, nome que usamos também para designar os famosos anéis/argolas de lula frita. Mas há formas mais saborosas e saudáveis de enquadrarmos a lula na nossa dieta. Até porque esta iguaria tão leve para o nosso sistema digestivo, é muito benéfica para a nossa saúde.

Se preferir uma receita mais leve, saudável e fácil de preparar, então as lulas grelhadas serão a sua melhor opção. Basta mariná-las num tempero com limão a gosto, alho picado, sal e pimenta por meia hora e grelhá-las depois de ambos os lados. É um prato melhor servido com um molho de limão ou um molho verde.


Como escolher e conservar

Na sua peixaria do Continente, a lula deve apresentar uma pele com aspeto brilhante, aderente à carne e com muco transparente, e um odor agradável a maresia. A aderência dos tentáculos ao manto também é um sinal de frescura.

Pode encontra-las frescas ou congeladas. No caso das lulas congeladas encontra ainda pratos pré-confecionados, como o caso das lulas recheadas com carne ou lulas em molho americano.

Se comprar lulas frescas, deve consumi-las no mesmo dia ou no dia seguinte, armazenando-as num recipiente fechado no compartimento para o peixe do frigorífico. Se comprar lulas congeladas, mantenha-as no congelador em casa e siga as instruções da embalagem para as descongelar.


O que torna a lula tão especial?


A lula é um ingrediente único da cozinha portuguesa. Dentro dos molúsculos que consumimos tem um texto e sabor únicos. Há até quem as combine com carne, fazendo lulas recheadas com carne picada ou chouriço.

Mas o que torna a lula realmente especial é a sua riqueza nutricional, pois trata-se de um molusco rico em cálcio, vitamina D e B12. Estas duas vitaminas são aquelas em que normalmente existe maior carência, principalmente no inverno. E aliar a vitamina D ao cálcio é tudo o que os nossos ossos precisam para ser saudáveis.

Por todos estes motivos, as lulas são uma excelente opção para incluir na alimentação. Descubra a nossa gama numa peixaria Continente perto de si.