Carne de porco à alentejana
Nutrição

Carne de porco à alentejana: tradição à mesa

A carne de porco à alentejana combina terra e mar em perfeita harmonia. Saiba tudo sobre esta iguaria.
Apesar de ter nascido no Algarve, foi no Alentejo que este prato se tornou um dos mais típicos da gastronomia portuguesa. Descubra os benefícios associados a esta receita e como acompanhar com o vinho certo.

Benefícios da carne de porco à alentejana

Estes são os principais benefícios do consumo deste prato tão típico.

Fonte de proteína

A carne de porco é uma fonte de proteína importante. Deve ser bem cozinhada, já que assim evita a transmissão de doenças.

Energia e apetite

A carne de porto é uma das principais fontes de vitamina B1, que incide sobre o nosso metabolismo energético, melhora o apetite e o funcionamento do sistema nervoso.

Sistema digestivo

Além disso, tal como outros tipos de carne, possui niacina, que contribui para o funcionamento do sistema digestivo.

Sistema imunitário

Por ser rica em aminoácidos, ajuda também na manutenção do sistema imunitário.

Combate a anemia

Sendo este um prato com um molusco no papel principal, consegue trazer benefícios inesperados num prato de carne. As amêijoas são uma excelente opção para tratar questões como anemia, graças à sua composição nutricional de baixo valor calórico e lípico. A adição das amêijoas traduz-se em autênticas injeções de ferro, vitaminas A e B12, zinco, selénio, magnésio e cálcio. 

Origem da carne de porco à alentejana

Tal como acontece com outras iguarias, a carne de porco à alentejana está repleta de lendas. Um delas relaciona-se com a ocupação muçulmana durante a qual os soldados invadiam as casas dos habitantes e abusavam de uma hospitalidade forçada.

Como o Corão proíbe a carne de porco, as populações locais encontraram nesta receita uma forma de escapar à obrigação de partilhar comida com os ocupantes. De acordo com esta lenda, este prato inicia-se assim por volta desta altura, embora sem a batata que viria a chegar apenas séculos mais tarde à Europa.

A tradição de acrescentar amêijoas começou no Algarve. Nesta região, os porcos eram alimentados com espinhas e farinha de peixe, e para disfarçar o sabor marinho, passaram a ser adicionadas amêijoas ao prato. Mais tarde, a adição da batata conferiu à carne de porco à alentejana o formato final que atualmente conhecemos.

Como consumir

Este é um prato que harmoniza bem com vinhos tintos com taninos, mas macios, com ligeiro estágio em madeira ou de madeira mais discreta e algumas notas especiais. Em alternativa, surgem os brancos com estrutura, madeira discreta com maceração parcial, menos acidez e mais redondos.

Os vinhos espumantes, especialmente os Blanc de Noir, não podem ser descartados, potenciando toda a experiência gastronómica.

O que é que a carne de porto à alentejana tem?

Com este prato tipicamente português é possível ter o melhor da terra e do mar e viajar de qualquer parte do país. O prato pode ser preparado de forma simples, terminando na companhia de um vinho, preferencialmente, nacional.