Alimentação do Bebé

O que ter em conta na escolha das papas para bebés

Ao escolher a papa ou sopa para o seu bebé, deve ter em conta alguns fatores, com o intuito de fazer as melhores escolhas.
Uma boa nutrição na infância é o primeiro passo para garantir um desenvolvimento ideal e uma vida mais saudável, desde criança até à idade adulta.

Quando introduzir papas para bebes?

A Organização Mundial de Saúde recomenda o aleitamento materno exclusivo nos primeiros 6 meses de vida. A partir daí, pode iniciar-se a introdução de novos alimentos. Nesta fase, o bebé está preparado para a digestão de outros alimentos que não apenas o leite, sendo esta diversificação necessária para o suprimento nutricional (calorias, proteínas e ferro) adequado ao crescimento do bebé.

É nesta altura que surgem as primeiras papas. A introdução da alimentação complementar é uma fase delicada para a saúde do bebé e todos os cuidados são poucos. Esta transição deve ser feita de forma gradual, respeitando o ritmo do bebé.

Como escolher

Se, por um lado, as papas caseiras para bebés podem ser mais diversificadas e adaptadas ao gosto do bebé, as papas de compra dão a certeza de que o bebé está a ingerir todos os nutrientes necessários para a fase da vida em que se encontra. No entanto, ao escolher a papa ou sopa para o seu bebé, deve ter em conta alguns fatores, com o intuito de fazer as melhores escolhas.

Açúcar

Escolha papas sem açúcares adicionados. Se não for possível, tenha atenção às diferentes denominações de açúcar encontradas na lista de ingredientes, de forma a fazer escolhas equilibradas. Entre as mais comuns estão a sacarose, a glucose ou glicose, dextrose, frutose, maltose, lactose, maltodextrinas, açúcar invertido, melaço, mel, açúcar mascavado, açúcar de cana e xaropes de açúcar, de milho, de arroz e de agave.

Sal

Idealmente deve optar sempre por produtos que não contenham sal na sua composição. No entanto, se tal não for possível, privilegie sopas ou papas cujo valor do sal não ultrapasse os 0,3 gramas por 100 gramas de produto, uma vez que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o consumo de sal por dia para uma criança não deve ultrapassar os 3 gramas. Este é também um ingrediente que pode aparecer no rótulo com designações menos conhecidas, como glutamato monossódico (E621), fosfato de sódio e outras acabadas em “sódio”.

Nutrientes

A composição da dieta deve ser equilibrada e variada, de forma a proporcionar o máximo de nutrientes e vitaminas ao bebé. É importante que a introdução das papas e das sopas seja feita de forma gradual. Comece por uma papa à base de cereais, sem um aroma específico. À medida que é feita a introdução de novos alimentos, como as frutas e os vegetais, é essencial variar. Garanta que o bebé tem acesso a todos os nutrientes necessários.

Papas para bebés: decisão essencial

Uma boa maneira de criar alternativas saudáveis é aprender a interpretar os rótulos e as informações nutricionais. Utilize o semáforo nutricional e privilegie produtos da categoria verde.

A correta introdução de alimentos é fundamental para evitar colocar o bebé em risco nutricional, daí ser necessário ter estes fatores em consideração, quer opte por papas caseiras ou por papas de compra. Aconselhe-se ainda junto do seu médico e garanta as melhores escolhas para o seu bebé.