Saúde e Higiene do Bebé

O que fazer se a criança bateu com a cabeça?

Pediatra Paulo Oom

Prof. Paulo Oom

Paulo Oom, médico pediatra e pai de cinco filhos, faz parte da Sociedade Portuguesa de Pediatria e da Direcção do Colégio de Pediatria da Ordem dos Médicos. É autor de vários livros na área da pediatria como "O Livro dos Pais", "Não te volto a dizer!" e "O Infectário", da Matéria Prima Edições.

Quando uma criança cai e bate com a cabeça, os pais assustam-se. Mas nestas alturas, é importante que não entre em pânico. A criança já estará assustada o suficiente. Por isso, cabe aos pais acalmá-la e saber o que fazer de seguida. 
Lembre-se que as quedas e impactos são algo normal. 
Pediatra Paulo Oom

Prof. Paulo Oom

Paulo Oom, médico pediatra e pai de cinco filhos, faz parte da Sociedade Portuguesa de Pediatria e da Direcção do Colégio de Pediatria da Ordem dos Médicos. É autor de vários livros na área da pediatria como "O Livro dos Pais", "Não te volto a dizer!" e "O Infectário", da Matéria Prima Edições.

A criança ainda está a aprender a andar, a movimentar-se e é curiosa por natureza. Logo que não se trate de um grande impacto, é natural que pequenos tropeções aconteçam. Fazem parte do crescimento e do processo de aprendizagem.
Uma vez que esses tropeções e pequenos impactos vão acontecer, conte com a ajuda do professor e médico pediatra Paulo Oom para lhe explicar o que deve fazer nestas situações. 

O que fazer após o impacto na cabeça da criança

Antes que nasça o galo na cabeça do bebé, existem sinais mais imediatos aos quais deve prestar atenção após o impacto na cabeça. 
Assim, se a criança tem mais de um ano, está consciente, alerta e tem um comportamento normal, basta que os pais apliquem um pouco de gelo no local do impacto. Repare que por comportamento normal também nos referimos ao choro. Quanto à aplicação do gelo, ela não deve ser feita de forma direta. O gelo deve ser colocado num saco de plástico, posteriormente envolvido num pano.
Se após o impacto, repara que a criança não está bem, dirija-se ao hospital.

A importância das primeiras 24h
Este é um período de vigilância, mesmo que a criança tenha demonstrado estar bem após o impacto. Durante estas primeiras 24 horas, os pais têm de vigiar a criança de perto e verificar se está tudo bem. Se evidenciarem algum sinal de alarme, devem levar a criança ao hospital.