Alimentação do Bebé

As vantagens do leite artificial

Pediatra Paulo Oom

Prof. Paulo Oom

Paulo Oom, médico pediatra e pai de cinco filhos, faz parte da Sociedade Portuguesa de Pediatria e da Direcção do Colégio de Pediatria da Ordem dos Médicos. É autor de vários livros na área da pediatria como "O Livro dos Pais", "Não te volto a dizer!" e "O Infectário", da Matéria Prima Edições.

A escolha do leite para o recém-nascido é algo que pode ser considerado logo na consulta pré-natal. Esta é uma das decisões mais importantes a tomar antes do nascimento de um bebé.
Pediatra Paulo Oom

Prof. Paulo Oom

Paulo Oom, médico pediatra e pai de cinco filhos, faz parte da Sociedade Portuguesa de Pediatria e da Direcção do Colégio de Pediatria da Ordem dos Médicos. É autor de vários livros na área da pediatria como "O Livro dos Pais", "Não te volto a dizer!" e "O Infectário", da Matéria Prima Edições.

À partida, saiba que por muito bom que seja um leite artificial, ele não tem vantagens nutritivas ou de saúde em relação ao leite materno. No entanto, existem outras vantagens como a praticabilidade que o tornam uma opção viável.

E quer por opção, quer por necessidade, alguns pais escolhem o leite artificial para a alimentação do seu bebé. Como explica o médico pediatra Paulo Oom, sempre que possível, os pais devem preferir o aleitamento materno natural. Mas há situações em que o leite artificial se apresenta com vantagens.

A praticabilidade do leite artificial
Quer tenha quer ir trabalhar, quer precise de sair de casa por outra razão, é mais prático para a mãe alimentar o bebé com um biberão. Ou confiar em alguém para que o faça por si. Basta ter todos os ingredientes e utensílios para preparar a refeição do bebé.

De igual forma, ao alimentar o bebé com o biberão ao invés do peito, a mãe tem uma maior liberdade de movimentos e isto pode ajudá-la a sentir-se mais confortável.

A introdução do Pai na partilha da alimentação do bebé
A par de libertar a mãe e de lhe dar mais liberdade, a introdução do leite artificial permite a que o pai faça parte da alimentação do bebé.

Mais do que preparar o biberão e o leite, o pai pode dar o biberão ao bebé, ajudando a reforçar os laços entre os dois.

Uma última vantagem
Há mães que não se sentem à vontade em amamentar em locais que não sejam tranquilos ou que não sejam a sua casa. Nestas situações, o leite artificial revela-se como um bom aliado. A mãe consegue alimentar o seu bebé em qualquer parte sem se sentir constrangida.