Vodka
Bebidas Espirituosas

Vodka: intensidade em estado puro

De sabor marcante e aspeto puro, a Vodka tem um longo passado e um futuro promissor. Saiba mais sobre a bebida que veio do leste.
A Vodka tem uma fórmula própria que, após passar por várias experiências, alcançou a mistura ideal, conquistando apreciadores de várias partes do mundo. Descubra quais as características desta bebida pura e acentuada.

Ingredientes da Vodka

Historicamente, o principal cereal utilizado na Vodka era o centeio. Mas desde a receita original, muito mudou e hoje são empregados uma grande diversidade de ingredientes.

Trigo, a aveia e a cevada

Mais tarde, com a escassez que afetou o centeio, outros cereais como o trigo, a aveia e a cevada, passaram a formar a base para a produção do destilado ou a ser misturados em pequenas quantidades.

Batata e beterraba 

Apesar de serem os mais comuns, os tubérculos são considerados matéria-prima de qualidade inferior para a produção da vodka. A fermentação produz resíduos de difícil remoção no processo da purificação. Ainda assim, a batata é o tubérculo mais utilizado na produção de vodka, além da beterraba.

Melaço e malte

O melaço, produto obtido no processo de fermentação da cana-de-açúcar, é uma boa alternativa para produzir vodka, cujo sabor se torna mais adocicado. Outra opção é o malte, que se obtém através da conversão do cereal.

Fermento

Tal como acontece na produção de vinho e de cerveja, o fermento tem como principal função a aceleração da fermentação do mosto, sendo composto por leveduras.

Água

Por fim, e como uma das matérias-primas principais, temos a água, representando até 60% do conteúdo em peso da bebida final. Diz-se que a verdadeira vodka russa é aquela que possui teor alcoólico de 40% em peso.

Resumindo, a fórmula da mistura ideal consiste em cereal, água, malte e fermento e sempre foi objeto de estudo. O acréscimo de pequenas quantidades de outros cereais, como a cevada, o trigo e a aveia, deram à vodka um carácter discreto e diferente, sem contudo alterar as suas características principais.

Origem da Vodka

Existe uma grande discussão a respeito do local de origem da produção de vodka. Apesar da discordância entre russos e polacos, sobre qual foi o país pioneiro a destilar vodka, as referências históricas dão crédito à Rússia. "Vodka" é, indubitavelmente, uma palavra russa, cujo aparecimento data do século XIV, sendo o seu nome reconhecido internacionalmente como um tipo de destilado.

A Vodka permaneceu como a bebida preferida do Leste e do Norte da Europa durante séculos, onde o seu consumo tem sido documentado desde o século IV. Nestas regiões, era comum destilar bebidas alcoólicas com um teor bastante elevado de álcool, eliminando qualquer aroma ou sabor.

Apesar da discordância entre russos e polacos, as referências históricas indicam que foi na Rússia que se começou a destilar Vodka.


Entre os séculos XV e XVI, surgiram novas bebidas feitas a partir da destilação de cereais fermentados, todas recebendo nomes semelhantes aos das bebidas já conhecidas. Sabe-se, por exemplo, que no início do século XVI a destilação de cereais para obtenção do álcool já estava totalmente implantada na Rússia. O termo "vodka" surgiu em algum momento entre a segunda metade do século XIV e o início do século XVI.

A vodka foi também um dos primeiros produtos industriais da Rússia medieval e que exerceu um poderoso efeito sobre a economia, provocando um grande impacto social. As "tabernas do czar" foram os estabelecimentos comerciais estatais que promoveram a venda de vodka em larga escala.

Não era a bebida preferida na Europa Ocidental e América do Norte até ter começado a ganhar popularidade, nos anos de 1930. Uma publicação britânica em 1930, o Livro Cocktail Savoy, foi o primeiro a incluir receitas de bebidas com vodka.

Tipos de Vodka

Sabia que, dependendo da origem, o sabor e aroma da vodka será distinto?

Vodkas europeias e americanas

As vodkas europeias e americanas são caracterizadas pela sua pureza e cristalinidade, possuindo um aroma neutro e um sabor de álcool limpo, aliado à suavidade. As técnicas de produção nestes países levaram à obtenção de uma vodka com quantidades mínimas de resíduos aromáticos.

Vodkas polacas

Já vodkas polacas primam pela pureza, comparativamente com as vodkas ocidentais, possuem um sabor mais acentuado e são também mais aromáticas. Têm um discreto aroma adocicado, um paladar suave e um sabor adocicado que costuma demorar a desaparecer.

Vodkas russas

Por último, as vodkas russas são muito suaves e não têm o sabor adocicado das polacas. Causam uma sensação diferente no palato, devido em grande parte à presença de quantidades ínfimas de uma série de compostos indesejáveis, que geralmente são removidos na purificação. No entanto, estes compostos são gordurosos e dão à vodka um paladar levemente oleoso, destacando a vodka russa pelo sabor agradável.

O que é que a Vodka tem?

A qualidade da matéria-prima tem influência nas características da vodka e, uma das principais, é a sua pureza. A vodka pretende-se isenta de aromas e sabores, A aromatização surge depois, para criar um produto novo, de sabor diferente e mais agradável ao palato. Descubra a nossa gama de Vodkas.