Mais conselhos

Guia para dar banho a gatos

Os gatos têm como rotina diária a limpeza do seu pelo. Será então necessário dar banho a gatos? A resposta é sim. Veja como o fazer.
Ao contrário dos cães, os gatos têm como rotina diária realizar a limpeza do seu pelo com a língua, passando horas a tratar da sua pelagem. No entanto, isto não significa que não precisem de tomar banho. Geralmente não necessitam, mas existem algumas circunstâncias especiais a considerar.

Caso o seu gato esteja dentro de casa e sem acesso ao exterior, o banho pode ser esporádico. Há que ter em atenção que, geralmente, os gatos não gostam de tomar banho e têm medo da água, pelo que devem ser habituados desde jovens e fazê-lo com calma, para que não seja um momento de stress.

A importância do banho

É importante realçar que o banho não substitui as escovagens, sendo que nos gatos este procedimento é fundamental para manter um pelo limpo e sem nós.

A frequência para dar banho a gatos vai depender da necessidade, mas como referência, siga estas recomendações:
  • um gato de pelo curto pode tomar entre 3 a 4 banhos por ano
  • um gato de pelo comprido deve ser escovado quase todos os dias e tomar um banho a cada mês ou dois.
O banho com a língua não é prejudicial, mas também não faz uma limpeza como um banho com água, que consegue eliminar os ácaros que ficam no pelo.

As pessoas alérgicas aos gatos têm vantagem em lavá-los mais frequentemente, pois ao eliminar-se pelo morto e escamas da pele, diminui-se o potencial alérgico dos gatos.

Passos para dar banho a gatos

Dar banho a gatos não é um processo complexo mas pode acarretar alguns riscos de arranhões para o dono e gerar ansiedade no animal. Siga esta sequência para evitar problemas.

1. Preparar o momento do banho

Reúna tudo o que vai precisar e deixe ao seu alcance, para evitar pausas ou demoras que podem causar stress no seu gato. Se possível, previna-se com um par de mãos extra. Coloque-o cuidadosamente na água, faça-lhe elogios e deixe-o confiante.

2. Shampoo

A escolha do produto para dar banho a gatos deve ser apropriada para fins veterinários, de forma a evitar alergias ou danos no pelo e na pele do animal.

3. Preparar a água 

Prepare a água a temperatura morna e, no máximo, na altura da barriga do animal. Se possível, escolha uma banheira e utilize um copo para retirar o shampoo do pelo, sem assustar o gato com a pressão do chuveiro. É muito importante que retire todo o produto, para que em seguida o gato não o lamba.

4. Limpar e secar

O secador vai assustar o gato, pelo que a toalha é a opção mais indicada. Caso não o consiga deixar totalmente seco, evite que vá para divisões com correntes de ar.

5. Escovar

Este momento é importante, sobretudo em gatos de pelo curto a médio, com o objetivo de retirar o excesso de pelo que possam estar a acumular.

6. Limpar os ouvidos

Pode ser outro momento menos agradável, mas é necessário limpar com frequência, como prevenção à formação de otites. Para limpar basta utilizar um algodão embebido numa loção própria para fins veterinários.

7. Limpar os olhos

Para terminar, falta verificar a presença de remelas junto dos olhos. Para retirá-las pode embeber um algodão num líquido de limpeza apropriado e recomendado pelo veterinário ou, em alternativa, utilizar soro fisiológico.

Em suma, os gatos são animais bastante higiénicos e dedicam parte do dia a lamber-se de forma metódica, garantindo todos os cuidados de higiene fundamentais a uma vida saudável. Para complementar esta tarefa, os donos de felinos devem preocupar-se com a higiene dos olhos e dos ouvidos.

Caso esteja a necessitar dar banho a gatos, e estes não estejam habituados a molhar-se por obrigação, é provável que não fiquem agradados com esta ideia. Por esse motivo, é importante transformar a hora do banho num momento mais tranquilo e breve, secando sempre muito bem no final, e evitando otites e fungos na pele.