Comportamento

Ansiedade nos cães: como detetar e reagir

Conheça as causas mais comuns de ansiedade nos cães, quais os sinais de alerta e o que fazer.
Tal como o ser humano, também os cães podem sentir ansiedade. Apesar de desconfortável, trata-se de uma emoção normal, desde que não afete em demasiaa a vida do animal. Todas as raças podem sofrer de ansiedade, no entanto cada cão vive de forma diferente essa emoção.

Causas

As causas mais comuns de ansiedade nos cães são o medo, a separação e o envelhecimento.

Medo

A ansiedade nos cães desencadeada por medo pode ser causada por diversos fatores, nomeadamente
  • Sons ruidosos;
  • Proximidade de pessoas desconhecidas;
  • Presença de outros animais;
  • Exposição a objetos estranhos
  • Novos ambientes;
  • Idas ao veterinário;
  • Viagens de carro.
Separação

A ansiedade de separação ocorre numa percentagem significativa dos animais. Animais que não se sintam confortáveis sozinhos ou separados da família podem ter comportamentos anormais como defecar em casa, destruir mobília ou ladrar com frequência.

Envelhecimento

Por fim, ansiedade associada ao envelhecimento deve-se a problemas cognitivos crescentes em animais cada vez mais velhos, que podem ficar progressivamente mais confusos e, consequentemente, mais ansiosos.

Sintomas

Os sintomas mais importantes num cão com suspeita de ansiedade são:
  • Comportamentos agressivos ou destrutivos;
  • Urinar ou defecar em casa;
  • Depressão;
  • Latidos excessivos;
  • Salivação excessiva;
  • Comportamentos repetitivos ou compulsivos.
O que fazer?

A melhor forma de tratar a ansiedade do seu animal, é levá-lo ao seu médico veterinário. Este pode ajudar a identificar o tipo de ansiedade sofrida pelo cão e possíveis causas ou fatores de agravamento. Poderá esclarecer também se se trata de um problema puramente situacional ou desproporcional para a qualidade de vida do cão.