Truta
Alimentos

Truta: delicioso ar de rio

A truta está presente nos rios do centro e norte do país. Descubra os benefícios para a saúde deste peixe tão apreciado, como escolher e confecionar.
A truta reina na gastronomia do nosso interior serrano. Peixe da família do salmão, partilha o mesmo hábito de contrariar correntes, galgar pequenas cascatas e subir rio acima, sempre à procura de águas cristalinas, frias e pouco profundas. A truta é um dos peixes de água doce mais tipicamente portugueses, principalmente no centro e norte do país. Para além do sabor, tem a vantagem de fazer bem à saúde. Descubra todos os benefícios.

Os benefícios da truta

Em cada 100 gramas de truta, encontra 17.8 grams de proteína e apenas 92 kcal. A truta revela-se por isso um excelente peixe para incluir numa dieta de controlo de peso ou de emagrecimento.

À semelhança de muitos outros peixes e do salmão, a truta é também rica em vitaminas e ómega 3. Entre os principais benefícios da truta para a saúde, destacam-se os seguintes.

Produção de energia

A vitamina B presente na truta é essencial para muitas funções, entre as quais a produção de energia e prevenção da sensação de fadiga e cansaço.

Ossos e dentes

A vitamina D e o fósforo, aliados ao cálcio, são essenciais para a formação e manutenção dos ossos e dentes;

Saúde muscular

A truta é uma boa fonte de potássio, importante para evitar cãibras e acelerar a recuperação muscular.

Saúde do coração

Os ácidos gordos saudáveis presentes na truta, como o ómega-3, são bons para a saúde cardiovascular e cerebral.

A truta selvagem tem ainda a peculiaridade de ser um peixe que só vive em ambientes limpos, não poluídos e de águas cristalinas. Está por isso menos sujeira a contamiação. 
 
Tipos de truta

Em Portugal, a truta é um peixe de rio amplamente apreciado. No nosso país, existem essencialmente dois tipos de truta: a truta-comum e a truta arco-íris, esta última muito menos frequente.

A truta-comum divide-se ainda em dois tipos: a fario, que vive sempre no rio, ou a marisca ou de mar, que migra do rio para o mar.

A truta é um peixe que aprecia a água fria, por isso encontra-se sobretudo no interior e no norte. Por este motivo, é também um dos peixes mais ameaçados pelo aumento da temperatura da água dos nossos rios.

Como consumir truta

A truta é um peixe muito versátil. Pode ser assada no forno, frita, grelhada ou protagonizar uma bela caldeirada. Para além da truta em si, as ovas deste peixe também podem ser consumidas - um verdadeiro caviar à portuguesa.

A truta no forno ou grelhada são dois dos pratos mais típicos e apreciados em Portugal. E são também duas das formas mais saudáveis para o confecionar.

Como escolher e conservar

Nas peixarias Continente encontra as trutas sempre frescas. E como pode identificar uma truta fresca? O peixe deve apresentar olhos brilhantes e convexos, a sua cor deve ser brilhante e a pele deve apresentar alguma viscosidade natural. Quanto ao odor, deve ser fresco e agradável.

Uma vez em casa, conserve a truta no frigorífico em recipiente fechado por 1 a 2 dias. Pode ainda optar por congelar: basta garantir que o peixe está limpo e que a embalagem onde colocará a truta não tem qualquer ar. Desta forma o peixe manterá as suas características, quer de sabor, quer nutricionais, por muito mais tempo.

O que torna a truta tão especial?

A truta é um peixe com ADN verdadeiramente português e presente na gastronomia local de muitas regiões do nosso país, revelando uma versatilidade enorme na cozinha.

Para além disso, sendo um peixe da mesma família do que o salmão, partilha com ele praticamente todos os benefícios para a saúde. As mesmas vitaminas, o mesmo ómega 3 e uma excelente quantidade de proteínas.

Se não é fã de peixes de rio ou nunca experimentou truta, dê uma oportunidade. Visite uma peixaria Continente perto de si.