Camarão
Nutrição

Camarão: nutritivo e de fácil digestão

O sabor a mar que se liberta de uma travessa de camarão cozido é inconfundível. Conheça os benefícios de consumir este alimento no dia-a-dia.

O sabor, versatilidade e benefícios para a saúde deram ao camarão enorme popularidade e protagonismo. Descubra tudo sobre as vantagens e origens deste alimento.

As vantagens do camarão

O consumo de camarão, em moderação, traz várias vantagens ao organismo. Estas são as mais importantes.

Elevado valor nutritivo

O marisco em geral, e o camarão em particular, tem um excelente valor nutritivo, com proteínas de alto valor biológico, semelhantes às do peixe. Tem também um baixo teor de gordura, o que facilita a digestão.

Regulação do sistema nervoso

O camarão é uma excelente fonte de vitamina B12, muito importante no metabolismo, contribuindo para a manutenção das células nervosas. Para além disso, é também um bom fornecedor de vitamina B3, importante na produção de energia e no processo de formação do ADN.

Saúde dos ossos e dentes

Como minerais, o camarão fornece fósforo, um nutriente com um papel importante na formação dos ossos e dentes, participando também no crescimento e regeneração dos tecidos

Reforço do sistema imunitário

Este alimento é ainda uma boa fonte de cobre, magnésio, ferro e zinco. Estes minerais desempenham funções importantes no organismo, nomeadamente a nível da construção de proteínas, bom funcionamento do sistema imunitário, contração muscular, ou transporte de oxigénio no sangue.

Apesar de todas estas vantagens, as pessoas que tenham elevados níveis de ácido úrico devem moderar o seu consumo.

Tipos de camarão 

Existem mais de 300 espécies de camarão que são pescadas em todo o mundo, que entre si formam milhares de variedades. A carne firme e translúcida do camarão cru surge numa larga diversidade de cores, dependendo da variedade. Pode ser rosada, cinzenta, acastanhada ou mesmo amarela.

O camarão deve ter o corpo firme e aderente à carapaça, sem manchas e com aroma suave a maresia.



A aquicultura de camarão tem sido uma alternativa à pesca em mar aberto e em águas profundas. Esta aposta, que também tem por base preocupações ambientais de preservação da espécie, tem permitido produzir, em todo o mundo, cerca de seis milhões de toneladas de camarão por ano. Durante os anos noventa a produção chegou mesmo a aumentar por nove vezes.

Esta realidade tem trazido benefício económico acrescido aos países em desenvolvimento da Ásia, Américas e de África. Trata-se de uma boa notícia, mas com reservas. Se, por um lado, é uma forma de produção de camarão que tem a virtude de proteger a preservação da espécie e de fazer chegar às nossas casas um produto de excelente qualidade, por outro, tem exigido um esforço importante de investigação, para uma relação sustentável com o meio ambiente.

Como consumir camarão

Um camarão com qualidade tem o corpo firme e aderente à carapaça, sem manchas negras ou amarelas e com aroma suave a maresia.

Conservá-lo não tem nada de complicado. Depois da compra, é importante manter os camarões refrigerados, guardando-os na prateleira de cima do frigorífico, já que é a que apresenta temperaturas mais baixas.

Quando fresco, é aconselhável consumir o camarão logo após a compra, embora possa conservá-lo até dois dias no frigorífico. Dê primazia aos métodos culinários mais saudáveis, como cozer este alimento com pouco sal, grelhar, cozer a vapor ou, ainda, no forno.

É importante ter em conta que, apesar de o conteúdo de gordura do camarão ser baixo, muitas vezes a forma como são preparados e cozinhados implica a adição de grandes quantidades de gordura, molhos ou fritura.

O que é que o camarão tem?

De alto valor nutritivo e biológico, tem funções importantes ao nosso organismo, trazendo vantagens associadas ao consumo diário.

O camarão é um agradável e delicioso motivo para uma refeição especial. Visite-nos para saber tudo sobre a oferta de camarão Continente.