System.Web.Mvc.HtmlHelper`1[System.Object]
método montessori

Aprendizagem e Divertimento

Método Montessori: o que é e quais os benefícios para as crianças?

Conheça o método Montessori e saiba como pode ser aplicado e quais os benefícios da pedagogia Montessori para as crianças.
Quando se trata de educação de crianças, as opiniões dividem-se naturalmente. Não há o certo ou o errado. Existem, sim, vários estilos e abordagens educativas, com objetivos e resultados distintos, que se adequam mais a determinadas rotinas, estilos de vida e às próprias personalidades das crianças.

A educação montessoriana tem dado que falar nos últimos tempos. Este método traduz-se numa abordagem educativa alternativa que se destaca por promover a autonomia, a inteligência e o autoconhecimento das crianças.

Mas o que o torna tão apelativo para os pais e para os mais pequenos?


O que é o método Montessori?

O International Montessori Institute of Barcelona define o método Montessori como “uma proposta pedagógica baseada na observação científica das crianças: nas suas várias etapas de desenvolvimento ao longo da vida, no seu potencial, nos seus interesses e nas suas capacidades.”

No Método Montessori, a criança é o centro.

A educação montessoriana oferece às crianças as ferramentas e o ambiente certo para que o seu desenvolvimento seja o mais natural e positivo possível. Nesta abordagem, as crianças têm um papel ativo na sua própria aprendizagem.


Benefícios do método montessoriano

Apesar de ter sido desenvolvida durante a primeira metade do século XX por Maria Montessori, esta abordagem educativa foi reconhecida internacionalmente 100 anos mais tarde.

Durante este tempo, foi desenvolvida uma pesquisa científica exaustiva e fundamentada, que se mantém ativa nos dias de hoje e que tem vindo a validar cada vez mais os benefícios deste método educativo para o desenvolvimento holístico da mente, do corpo e das emoções das crianças.

Entre os principais benefícios, podemos destacar:

 

  • O respeito pelo ritmo individual de cada criança;
  • A promoção da liberdade das crianças para se desenvolverem, para serem, estarem, escolherem, aprenderem, pertencerem, comunicarem;
  • As ferramentas dadas às crianças para que possam explorar e compreender o mundo;
  • Os estímulos oferecidos às crianças para que possam formar a sua personalidade, os seus gostos e preferências, sem quaisquer julgamentos ou preconceitos;
  • A promoção do sentido de responsabilidade, autodisciplina, autocontrolo, autocorreção e automotivação, sem que as crianças sejam punidas ou forçadas;
  • A promoção da autonomia e a independência das crianças, tanto física como emocional;
  • O desenvolvimento de atividades que ajudam as crianças a aprenderem enquanto brincam, e vice-versa.

Todos estes benefícios promovem o desenvolvimento saudável, positivo e livre das crianças.
Quando é que deve ser implementado na vida das crianças?

O Método Montessori abrange todas as fases de desenvolvimento e da educação das crianças. Por isso, pode ser implementado logo após o nascimento e prolongado até aos 18 anos.

No entanto, a sua implementação é mais comum em níveis básicos de ensino, ainda na fase do infantário ou na pré-escola.


O método Montessori aplicado na prática

Como referimos, o método Montessori oferece as ferramentas e o ambiente certo às crianças, para que se possam desenvolver no seu ritmo, de forma positiva e livre. Na prática, isto traduz-se em:
 

1. Simplificar

A expressão “menos é mais” quase que define por si só o método Montessori, uma vez que a base para a criação de um ambiente montessoriano é a simplicidade.

Tendo isto em mente, cada objeto presente em casa deve servir para um propósito, ou seja, deve ter uma razão para estar presente na divisão em que se encontra. Tudo o que não seja útil e esteja só a ocupar espaço, deve ser descartado.
2. Criar espaços adaptados para crianças

Uma das principais barreiras ao desenvolvimento e à autonomia das crianças é a casa não estar preparada para as crianças, isto é, para que estas sejam independentes e proativas.

Muitas vezes, o que acontece é que as crianças são obrigadas a depender de um adulto para desempenhar até mesmo as tarefas mais simples, como acederem aos seus brinquedos.

Aqui ficam alguns exemplos de como pode criar um ambiente Montessori em casa:

Cama Montessori

Muitos pais começam por replicar o ambiente Montessori logo no quarto da criança. E de que forma é que isso é possível? Um dos elementos mais importantes em qualquer quarto é a cama e no quarto montessoriano não é exceção. No entanto, não se deve escolher uma cama qualquer, mas sim uma cama da qual o bebé possa sair e entrar de forma totalmente independente, sem ajuda dos pais.

Esta cama Montessori disponível na KASA fica ao nível do chão, o que ajuda a criança a desenvolver a sua autonomia, uma vez que lhe permite subir e descer da cama com facilidade.

Piso seguro

Um quarto montessoriano deve ainda ter um piso macio e seguro de modo que a criança possa brincar sem correr riscos de se magoar. Se não for na sua totalidade, pelo menos uma parte do chão do quarto deve ser assim.

Espelho

O espelho é um dos elementos mais característicos do método Montessori. O espelho permite que as crianças se conheçam melhor, que se explorem, reconheçam o seu corpo e se entusiasmem com os próprios movimentos.

No quarto dos bebés, deve ser aplicado à parede na horizontal, junto ao colchão. Já num quarto de crianças mais crescidas, deve ser aplicado à parede na vertical.

Barra

A par do espelho, pode ainda aplicar uma barra na parede do quarto, como se estivesse numa sala de aulas de ballet. O objetivo da barra é servir de apoio e ajudar as crianças a darem os primeiros passos de forma autónoma e a fortalecerem os músculos dos membros superiores e inferiores.

Iluminação natural

A iluminação natural é muito importante para que o quarto da criança esteja constantemente iluminado, bonito, arejado. Além disso, irá ajudar de forma natural a regular o sono e a rotina das crianças, passando estas a distinguir a noite do dia e os momentos para descansar e para brincar.

No caso em que não existe muita (ou qualquer) iluminação natural, pode sempre recorrer a candeeiros e a luzes de presença para recriar o ambiente Montessori.
3. Escolher os livros e brinquedos certos

Quando os brinquedos existem e chegam até à criança de uma forma exagerada, em grandes quantidades, acabam por não estimular corretamente as crianças.

Na verdade, as crianças podem ficar até bastante confusas, uma vez que lhes estamos a dar inúmeros estímulos, muitas vezes contraditórios entre si, que acabam por afetar negativamente o desenvolvimento das crianças.

Opte por brinquedos e livros adequados à sua idade e à sua fase cognitiva, que lhes transmitam conhecimentos mesmo enquanto brincam. E muito importante: estes artigos devem estar sempre guardados ao seu alcance para que as crianças possam usá-los e guardá-los quando assim o desejarem.

No Continente encontra alguns brinquedos e atividades que têm por base a filosofia Montessori. O Corpo Humano Montessori, por exemplo, é um jogo indicado para crianças com mais de 3 anos. Ajudam-nas a descobrir como é feito o corpo humano, por dentro e por fora, e a conhecer os nomes das partes que o compõem.

O Meu ABC Tátil Montessori é um livro de alfabeto sensorial. Ao tocar nas letras ásperas e traçá-las com os dedos, as crianças vão memorizá-las. Com mais de 75 palavras ilustradas, ajuda as crianças a descobrir e aprender letras.

Também encontra na livraria do Continente o livro 100 Atividades Montessori para o Despertar das Crianças de Ève Herrmann que o vai ajudar a preparar uma centena de atividades e jogos que vão ajudar as crianças a explorarem o mundo que as rodeia.


4. Incluir as crianças nas rotinas domésticas

Por mais pequenas que sejam, as crianças conseguem ajudar a desempenhar algumas tarefas domésticas que as vão tornar muito mais independentes, autónomas, organizadas e até disciplinas.

Os mais pequenos podem ser incentivados, por exemplo, a guardar o seu próprio calçado numa sapateira, podem ser ensinados a deixar a sua roupinha num cesto para a roupa suja que pode estar na sua casa de banho.

Quando são mais crescidos, com a ajuda de uma Torre de Aprendizagem Montessori podem ajudar a lavar os legumes e a preparar determinadas refeições ou a lavar os seus dentes sozinhos.


5. Escola Montessori

Para os pais que desejam que as crianças beneficiem da metodologia Montessori na escola, e não apenas em casa, existem já várias Escolas Montessori em Portugal.

Deve aconselhar-se junto das instituições de ensino da sua área de residência sobre a oferta educativa e recolher o máximo de informação possível para poder tomar uma decisão fundamentada e consciente.


Com pequenos passos é possível aplicar o método Montessori na prática. O que deve ter sempre em mente é que a criança é o mais importante e, por isso, deve estar no centro de qualquer decisão.