método montessori

Aprendizagem e Divertimento

Método Montessori: o que é e quais os benefícios para as crianças?

Descubra o que é o método Montessori e conheça várias atividades montessorianas para crianças e bebés. Saiba mais aqui!
Atualizado a 11/01/2024
O que têm em comum o escritor Gabriel García Marques, Mark Zuckerberg, Bill Gates e George Clooney? Além de serem referências de sucesso, todos eles foram educados segundo os princípios do método Montessori. E afirmam publicamente que foi essencial para se tornarem nas pessoas que são hoje. Mas não são os únicos. Descubra tudo sobre o método Montessori e fique com algumas atividades para implementar facilmente em casa.


O que é o método Montessori?

O método Montessori é uma abordagem educativa que se distingue de todas as outras por promover a autonomia, a liberdade e o autoconhecimento das crianças, incentivando os mais novos a explorar o mundo por si mesmos.

Esta abordagem prevê um acompanhamento que não oponha ou interfira, para que a criança aprenda ao seu próprio ritmo, sem imposições. No fundo, é um modelo de educação autodirigida para que os mais novos possam desenvolver o seu potencial ao máximo.

Princípios do método Montessori

O método Montessori assenta no pressuposto que a criança tem todos os recursos internos para se desenvolver, desde que o ambiente seja favorável. Por isso, não são necessárias muitas intervenções durante a aprendizagem. Os princípios gerais que regem esta pedagogia incluem:

1. Autoeducação. Segundo este princípio, a criança tem intrinsecamente todas as competências para seguir o curso natural do seu desenvolvimento, através da observação e interação. Por isso, é importante expor a criança a estímulos que promovam a curiosidade, descoberta, resolução de desafios e a perceção dos próprios erros, de forma natural.

2. Educação cósmica. Este princípio assenta no “cosmos” ou ordem das coisas. Noutras palavras, o interesse da criança pode ser despertado com a ideia de que tudo está interligado e tem uma função, cabendo-lhe a tarefa de destrinçar as relações entre as coisas e perceber o seu próprio papel.

3. Educação como ciência. A educação deve seguir o método científico, ao invés do método tradicional de ensino. A procura de conhecimento deve ser estimulada formulando observações, hipóteses e teorias, numa relação recíproca de questionamento e procura de soluções.

4. Ambiente preparado. Para que o desenvolvimento infantil possa ocorrer de forma natural e espontânea, o ambiente deve ser favorável, seguro e preparado para responder às necessidades biológicas e psicológicas da criança. Por exemplo, a mobília deve ser devidamente adaptada e os materiais devem ser estimulantes, estar facilmente acessíveis e logicamente organizados. Quando isso acontece, a ordem interna da criança é positivamente influenciada.

5. Adulto preparado. Ao contrário do que acontece com um professor tradicional, o papel do adulto na aprendizagem pauta-se pela mínima interferência possível. Deve apenas observar, orientar, apoiar e garantir que o ambiente é o melhor possível para que que as crianças descubram e explorem por si mesmas

6. Liberdade de escolha. Segundo o método Montessori, a aprendizagem e o bem-estar são melhorados quando há um sentido de controlo sobre a vida. A liberdade de escolha é importante para desenvolver a independência e a responsabilidade.

7. Recompensas interiores. Ao invés do que acontece com a educação mais convencional, que premeia o sucesso com recompensas exteriores, como um brinquedo, nesta metodologia a recompensa é do foro interior. Desta forma, reforça-se o sentido de responsabilização, realização e satisfação pessoal

8. Aprendizagem em contextos reais. As crianças aprendem melhor quando estão envolvidas em atividades práticas com significado real. Por isso, incentiva-se a aprendizagem através da experiência sensorial e da manipulação de materiais concretos, que representem conceitos do mundo real, para que a compreensão seja tangível.

Método Montessori: benefícios 

A educação montessoriana tem dado que falar nos últimos tempos, e não é por acaso. Entre os principais benefícios, podemos destacar:

Desenvolvimento da independência


O método Montessori enfatiza a autonomia e a independência desde cedo. As crianças são encorajadas a fazer escolhas, realizar tarefas práticas e cuidar de si mesmas, sem que sejam punidas ou forçadas. Desta forma, o método Montessori contribui para o desenvolvimento da autoconfiança, autocontrolo, autocorreção e automotivação.

Respeito pelo ritmo individual de cada criança


O método Montessori reconhece e respeita as diferenças individuais entre as crianças. Os adultos são instruídos para observar as necessidades e interesses de cada criança, permitindo que adaptem o ambiente e os materiais para responder às necessidades específicas de aprendizagem.

Foco na exploração e descoberta


Os materiais Montessori são concebidos para envolver os sentidos das crianças e incentivar a exploração ativa. O objetivo é promover a aprendizagem através da descoberta e da experimentação, ao invés de uma abordagem passiva de ensino.

Estímulo da criatividade


O método Montessori valoriza a expressão criativa e artística das crianças. As atividades e os materiais são escolhidos para incentivar a imaginação e a expressão pessoal.

Desenvolvimento da concentração


As atividades Montessori são estruturadas para incentivar a concentração e o foco. As crianças têm a liberdade de escolher atividades e trabalhar durante o tempo que desejarem, o que contribui para o desenvolvimento da atenção e concentração.

Estímulo ao pensamento crítico


O método Montessori incentiva a resolução de problemas e o pensamento independente. As crianças são encorajadas a explorar, questionar e descobrir por si mesmas, promovendo o desenvolvimento do pensamento crítico.

Desenvolvimento social e emocional


Embora esta pedagogia valorize a autonomia e a independência, também oferece oportunidades para o trabalho em grupo e colaboração. As crianças aprendem a partilhar ideias, respeitar opiniões diferentes e trabalhar juntas em atividades e projetos, desenvolvendo habilidades sociais e emocionais importantes.

Como introduzir os princípios montessorianos em casa


Como referimos, o método Montessori oferece as ferramentas e o ambiente certo às crianças, para que se possam desenvolver no seu ritmo, de forma positiva e livre. Na prática, isto traduz-se em:

1. Simplificar


A expressão “menos é mais” quase que define por si só o método Montessori, uma vez que a base para a criação de um ambiente montessoriano é a simplicidade.

Tendo isto em mente, cada objeto presente em casa deve servir para um propósito, ou seja, deve ter uma razão para estar presente na divisão em que se encontra. Tudo o que não seja útil e esteja só a ocupar espaço, deve ser descartado.

2. Criar espaços adaptados para crianças


Uma das principais barreiras ao desenvolvimento e à autonomia das crianças é a casa não estar preparada para as crianças, isto é, para que estas sejam independentes e proativas. Muitas vezes, o que acontece é que as crianças são obrigadas a depender de um adulto para desempenhar até mesmo as tarefas mais simples, como acederem aos seus brinquedos. Aqui ficam alguns exemplos de como pode criar um ambiente Montessori em casa:

Cama Montessori


Muitos pais começam por replicar o ambiente Montessori logo no quarto da criança. E de que forma é que isso é possível? Um dos elementos mais importantes em qualquer quarto é a cama e no quarto montessoriano não é exceção. No entanto, não se deve escolher uma cama qualquer, mas sim uma cama da qual o bebé possa sair e entrar de forma totalmente independente, sem ajuda dos pais.

Esta cama Montessori disponível na KASA fica ao nível do chão, o que ajuda a criança a desenvolver a sua autonomia, uma vez que lhe permite subir e descer da cama com facilidade.

Piso seguro


Um quarto montessoriano deve ainda ter um piso macio e seguro de modo que a criança possa brincar sem correr riscos de se magoar. Se não for na sua totalidade, pelo menos uma parte do chão do quarto deve ser assim.

Espelho


O espelho é um dos elementos mais característicos do método Montessori. O espelho permite que as crianças se conheçam melhor, que se explorem, reconheçam o seu corpo e se entusiasmem com os próprios movimentos.

No quarto dos bebés, deve ser aplicado à parede na horizontal, junto ao colchão. Já num quarto de crianças mais crescidas, deve ser aplicado à parede na vertical.

Barra


A par do espelho, pode ainda aplicar uma barra na parede do quarto, como se estivesse numa sala de aulas de ballet. O objetivo da barra é servir de apoio e ajudar as crianças a darem os primeiros passos de forma autónoma e a fortalecerem os músculos dos membros superiores e inferiores.

Iluminação natural


A iluminação natural é muito importante para que o quarto da criança esteja constantemente iluminado, bonito, arejado. Além disso, irá ajudar de forma natural a regular o sono e a rotina das crianças, passando estas a distinguir a noite do dia e os momentos para descansar e para brincar.

No caso em que não existe muita (ou qualquer) iluminação natural, pode sempre recorrer a candeeiros e a luzes de presença para recriar o ambiente Montessori.

3. Escolher os livros e brinquedos certos


Quando os brinquedos existem e chegam até à criança de uma forma exagerada, em grandes quantidades, acabam por não estimular corretamente as crianças.

Na verdade, as crianças podem ficar até bastante confusas, uma vez que lhes estamos a dar inúmeros estímulos, muitas vezes contraditórios entre si, que acabam por afetar negativamente o seu desenvolvimento.

Opte por brinquedos e livros adequados à sua idade e à sua fase cognitiva, que lhes transmitam conhecimentos mesmo enquanto brincam. E muito importante: estes artigos devem estar sempre guardados ao seu alcance para que as crianças possam usá-los e guardá-los quando assim o desejarem.

No Continente encontra alguns brinquedos e atividades que têm por base a filosofia Montessori. O Corpo Humano Montessori, por exemplo, é um jogo indicado para crianças com mais de 3 anos. Ajudam-nas a descobrir como é feito o corpo humano, por dentro e por fora, e a conhecer os nomes das partes que o compõem.

Já O Meu ABC Tátil Montessori é um livro de alfabeto sensorial. Ao tocar nas letras ásperas e traçá-las com os dedos, as crianças vão memorizá-las. Com mais de 75 palavras ilustradas, ajuda as crianças a descobrir e aprender letras.

Também encontra na livraria do Continente o livro 100 Atividades Montessori para o Despertar das Crianças de Ève Herrmann que o vai ajudar a preparar uma centena de atividades e jogos que vão ajudar as crianças a explorarem o mundo que as rodeia.

4. Incluir as crianças nas rotinas domésticas


Por mais pequenas que sejam, as crianças conseguem ajudar a desempenhar algumas tarefas domésticas que as vão tornar muito mais independentes, autónomas, organizadas e até disciplinadas.

Os mais pequenos podem ser incentivados, por exemplo, a guardar o seu próprio calçado numa sapateira, podem ser ensinados a deixar a sua roupinha num cesto para a roupa suja que pode estar na sua casa de banho.

Quando são mais crescidos, com a ajuda de uma Torre de Aprendizagem Montessori podem ajudar a lavar os legumes e a preparar determinadas refeições ou a lavar os seus dentes sozinhos.


Atividades Montessori para várias idades

As atividades Montessori podem ser benéficas para todas as idades, desde o nacimento até ao ensino secundário. 
 

Atividades Montessori para bebés de 18 meses

O objetivo das atividades Montessori para bebés de 18 meses é promover a exploração sensorial, o desenvolvimento motor e a independência.

  • Caixa de exploração sensorial. Prepare uma caixa com objetos seguros para o bebé explorar, como bolas com textura, panos macios, escovas de cabelo, conchas, brinquedos de borracha, entre outros. Permita que o bebé toque, explore e manipule os objetos, estimulando os sentidos do tato e visão.
  • Brinquedos de encaixe. Use brinquedos de encaixe com aberturas simples para que o bebé possa treinar a coordenação motora fina. Inclua objetos de diferentes formas e tamanhos.
  • Caminhar com ajuda. Permita que o bebé treine a caminhada com a ajuda de um carrinho adequado à sua altura. Isto promove o equilíbrio, a coordenação motora, e a independência.
  • Jogos com espelhos. Posicione espelhos seguros em diferentes locais para que o bebé se possa ver de perspetivas diferentes. É uma boa forma de desenvolver a consciência corporal e o reconhecimento facial.

Atividades Montessori para crianças de 2 anos


Nesta idade, o objetivo é estimular o desenvolvimento motor, sensorial e cognitivo.

  • Transferência de objetos. Disponha dois tabuleiros à frente da criança, um com objetos pequenos e outro vazio. Demonstre como os transferir de um tabuleiro para o outro usando uma colher de chá. É uma boa forma de promover a coordenação motora fina.
  • Livros de imagens simples. Exponha a criança a livros com imagens simples e coloridas. Incentive-a a virar as páginas e a apontar para objetos familiares.
  • Esconder objetos. Esconda objetos simples, como brinquedos de peluche, debaixo de cobertores ou atrás das cortinas. Incentive a criança a levantar os objetos e explorar.

Atividades Montessori para crianças de 3 anos


Nessa fase, a criança está a começar a desenvolver competências mais avançadas, e as atividades podem ser adaptadas para desafiar e estimular.

  • Classificação de objetos. Forneça recipientes e objetos de diferentes formas e cores. Incentive a criança a classificar os objetos por cor ou forma, promovendo a coordenação motora fina e a discriminação visual.
  • Atividade de despejar e encher. Ofereça copos e pequenos recipientes para que a criança possa despejar água de um recipiente para outro. Esta atividade não só desenvolve a coordenação como a compreensão do conceito de volume.
  • Atividades com as mãos. Forneça tinta não tóxica e um papel grande para a criança pintar com as mãos. Ofereça também plasticina para a criança amassar, fazer bolinhas e explorar diferentes texturas, para exercitar competências manuais, sensoriais e criativas.
  • Tarefas domésticas. Envolva a criança em tarefas domésticas básicas, como arrumar os brinquedos, vestir-se, ajudar a preparar alimentos ou organizar as roupas. Desta forma, estará a preparar a criança para a independência, autonomia e autocuidado.

Maria Montessori, a pedagoga e psiquiatra que criou o método


Este método deve o nome à pedagoga e psiquiatra italiana Maria Montessori. Teve início em 1907, quando Montessori foi convidada a trabalhar com crianças numa instituição para deficientes mentais em Roma, chamada Casa dei Bambini. Ao observar as crianças e experimentar diferentes abordagens educacionais, Montessori desenvolveu uma abordagem única que enfatizava a autonomia, o respeito pelo ritmo individual de aprendizagem de cada criança e o uso de materiais didáticos especialmente selecionados.

Maria Montessori começou a implementar o seu método noutras escolas, e o sucesso inicial levou à disseminação internacional desta abordagem. A ideia inovadora de que o valor da aprendizagem residia na libertação da verdadeira natureza do indivíduo atraiu a atenção um pouco por todo o mundo.

Ao longo das últimas décadas, tem influenciado a educação infantil e o pensamento educacional à escala global. Poderá conhecer melhor a fascinante biografia de Maria Montessori no livro “Montessori - A Educação que Constrói a Paz”, da autora Sofia Nascimento Rodrigues.

Continente, tudo o que precisa para implementar o método Montessori em casa


Concluindo, o método Montessori coloca a criança no centro da sua própria formação, e não apenas como recetáculo passivo de conhecimento. O educador assume apenas a função de despertar os sentidos e incentivar a curiosidade.

Se deseja que os seus filhos beneficiem da metodologia Montessori na escola, e não apenas em casa, existem já várias Escolas Montessori em Portugal. Deve aconselhar-se junto das instituições de ensino da sua área de residência sobre a oferta educativa e recolher o máximo de informação possível para poder tomar uma decisão fundamentada e consciente.

Conte com Continente para encontrar os melhores materiais de inspiração montessoriana e tenha tudo o que precisa para aplicar este método em casa.