Como escolher um vinho no restaurante
Saber Escolher

Como escolher um vinho no restaurante

Nem sempre é fácil escolher um bom vinho num restaurante. Descubra o que ter em conta para o fazer corretamente.
Algumas cartas de vinhos podem ser extensas e nem sempre está disponível alguém para o ajudar a escolher o vinho mais adequado à ocasião. Descubra como acertar na escolha do vinho à mesa de um restaurante.

1. Avalie a carta de vinhos

A carta de vinhos clássica é dividida por regiões, mas também há quem o faça por estilos de vinho, aromas ou características. Existem informações importantes que devem constar numa carta de vinhos, tais como:
  • Nome da marca;
  • Nome do produtor;
  • Ano da colheita;
  • Castas.
Os restaurantes podem ainda ter um escanção/sommelier, ou seja, um responsável pelo serviço de vinhos, que vai revelar-se numa ajuda importante para o cliente, na hora de escolher um bom vinho.

2. Peça recomendações

Para além da análise da carta de vinhos, e se é organizada e clara, pode perguntar à pessoa de serviço no restaurante se já provou alguns dos vinhos da lista e se pode partilhar a sua preferência. Desta forma, vai perceber se está a falar com a pessoa certa ou se deve procurar mais ajuda.

3. Experimente novos sabores

Vale a pena sair das regiões populares e dar hipótese a vinhos e produtores menos conhecidos com um preço mais cativante. Lembre-se que todos os vinhos com certificação de origem já foram submetidos a uma aprovação da sua qualidade sensorial.

4. Vinhos regionais

Se a sua mesa se localizar numa região vinhateira, pergunte por vinhos de produtores locais. Pode ser que fique bem impressionado e possa passar de seguida pelo Continente local, para levar mais umas garrafas para casa.

5. Vinho da casa

O vinho da casa pode revelar-se surpreendente, graças à boa relação qualidade/preço. Por norma, se a carta de vinhos de um restaurante for boa, o vinho da casa será igualmente bom.

6. Branco ou tinto?

A opção por pratos de carne tende a sugerir vinhos tintos, mas esta regra geral não é obrigatória. É possível desfrutar de um branco de boa seleção, com estrutura desafiante para uma carne, no mesmo patamar de um tinto básico.

Vinho Branco

Os vinhos brancos tendem a harmonizar melhor com peixes, risottos, frutos do mar, queijos frescos, aves e carnes brancas, saladas e pratos com vegetais.

Vinho Rosé

Os vinhos rosé casam bem com pizzas, aperitivos de salmão, e carnes magras e grelhadas.

Vinho Tinto

Sobre os tintos, no que respeita ao vinho tinto leve, este pode ser facilmente harmonizado com queijos brie e camembert, massas e alguns enchidos. Por sua vez, o tinto encorpado combina bem com as carnes vermelhas e os pratos que são servidos com molhos mais apimentados em geral.

7. O momento de servir

O vinho deve ser aberto à sua frente e a rolha examinada para ter algumas pistas sobre a qualidade do produto. Esta não deve estar ressequida ou quebradiça, já que isso significaria que a garrafa não foi armazenada da forma mais adequada.

Em seguida, será servido com uma pequena dose, para avaliar se o vinho está de acordo com o que deseja. Pode abanar ligeiramente a taça, cheirar e provar o vinho, verificando se não existem aromas ou sabores estranhos e, caso aconteça, pedir a troca da garrafa.

8. Registo

Faça registo dos vinhos que lhe proporcionaram boas experiências, para poder repetir, sem que tal o deixe preso e impeça de novas experiências futuras.

Escolher um vinho no restaurante pode parecer algo complexo dada a enormidade da escolha em alguns estabelecimentos. Siga estas recomendações e descubra novos sabores, aromas e texturas.