Raças de Cão

Dogue Argentino: enérgico e corajoso

Descubra tudo sobre a raça de cão Dogue Argentino, qual a sua origem e quais as principais características. Saiba mais aqui.

O Dogue Argentino é um cão leal, bastante ativo e que precisa de espaço para se exercitar. Os seus pequenos olhos podem intimidar quem se aproxima, mas ele é extremamente protetor da sua família.

Saiba tudo sobre o Dogue Argentino, um bom cão de guarda e adapta-se a ambientes interiores e exteriores. 

História e Origem

A palavra Dogue provém de “dogue”, com origem no inglês arcaico “docga”, significando um cão poderoso e musculado e, na língua germânica, “dukkǭ”, significa “poder, força”.

O Dogue Argentino foi criado na Argentina pelos irmãos Martinez, no início do século XX, a partir de cães de combate. Resulta do cruzamento com várias raças, tais como Irish Wolfhound, Pointer, Bull terrier, Dogue de Bordéus, Dogue Alemão, Mastim Espanhol, Boxer, Bulldog, entre outras, com objetivo de obter um cão com múltiplas aptidões.

Com o desejo da criação de uma raça superior, esperava-se um cão com um faro apurado, forte e rápido. A idealização passava por criar um cão para combate e caça a animais de grande porte, tal como javalis e até pumas.

Chegamos ao Dogue Argentino que conhecemos hoje, pelo resultado de 25 anos de cruzamentos, tendo sido reconhecida pela primeira vez como raça oficial em 1964, pela Federación Cinológica Argentina.

Não está reconhecido internacionalmente pelo American Kennel Club (AKC), mas foi admitido na Miscellaneous Class, em 1985, que inclui as raças ainda em processo de reconhecimento pela AKC.

Tamanho

Com altura média de 60 a 65 cm e peso de 40 a 54 kg, o Dogue Argentino é grande e de características marcantes.

É muitas vezes confundido com a raça Pit Bull, devido às suas semelhanças físicas, embora o crânio seja maior, o focinho mais largo e o maxilar forte.

Pelagem

A pelagem do Dogue Argentino é curta e espessa. Além disso, não cai tanto como os cães de outras raças.

O seu pelo deve ser escovado uma vez por semana, com objetivo de remover o pelo morto e manter a sua pele saudável.

Personalidade

Ativo, enérgico, ágil e corajoso, o Dogue Argentino é um cão leal, companheiro e extremamente protetor da família. É também possante, territorial, e não gosta de ser desafiado por outros animais, sobretudo machos, com os quais pode apresentar um comportamento dominador.

Como bom cão de guarda, suspeita de estranhos até que lhe sejam apresentados pela família, mas, regra geral, não é agressivo com pessoas, embora a semelhança com o Pit Bull lhe confira essa fama. Mas ao contrário do que a primeira impressão possa indicar, é gentil, humilde, amigável e até um pouco tímido.

Precisa de espaço para correr e exercitar a sua musculatura, pelo que um estímulo físico contínuo é necessário. As caminhadas diárias são benéficas e, aliadas a uma rotina de brincadeiras, vão estimular a mente e o equilíbrio físico. O Dogue Argentino não deve ser confinado a um espaço pequeno.

Problemas de saúde mais comuns

O Dogue Argentino é uma raça forte e saudável, com uma esperança média de vida de 11 anos de idade, que raramente apresenta problemas de saúde. Entre as condições mais comuns:

Problemas auditivos

Cerca de 10% dos filhotes desta raça apresentam predisposição à surdez nos dois ouvidos e, outros 16%, em apenas num dos lados.

Problemas displasia coxofemoral

O Dogue Argentino pode também apresentar problemas na articulação do quadril, comuns em raças que passaram por vários cruzamentos.

Problemas de visão

O Dogue Argentino pode apresentar complicações como glaucoma e cataratas, ambas de origem congénita, também podem surgir, embora em idade mais avançada.

Problemas dermatológicos e tumores

Estes problemas podem revelar-se num cão desta raça, devido à natureza sensível da sua pele.

O Dogue Argentino, enérgico e corajoso, é um amigo de quatro patas para crescer e viver próximo de uma família, durante largos anos. Uma presença reconfortante que não demorará a integrar-se completamente num novo lar, com o qual vai partilhar momentos inesquecíveis.