alimento-salmao
Alimentos

Salmão: amigo do coração

O sabor do salmão é tão consensual quanto a sua importância nutricional. Descubra tudo sobre os benefícios do salmão aqui.
Ora grelhado e acompanhado com batatas e legumes, ora a coroar uma peça de sushi, o salmão é um peixe versátil e apreciado por muitas gastronomias pelo mundo fora.

Se fosse só pelas sensações que provoca ao nosso palato, que a tantos agrada, este peixe já mereceria só por isso um lugar de destaque. Mas o salmão tem também vários benefícios para a saúde.

Benefícios do Salmão

São amplamente conhecidos os benefícios do salmão para a saúde, principalmente a cardiovascular, não fosse este um peixe rico em ácidos gordos. Entre os benefícios, destacam-se os seguintes.

Colesterol e pressão arterial

Os ácidos gordos, como o ómega-3, tão presentes no salmão são essenciais para o bom funcionamento cardiovascular.

Ação antioxidante

A vitamina E que encontramos no salmão é reconhecida pelo seu poder antioxidante, e protege as células dos radicais livres.

Ossos e dentes

Sendo o salmão uma boa fonte de fósforo, torna-se assim um bom alimento para a saúde óssea e dentária.

Cansaço e fadiga

À semelhança do atum, o salmão é uma boa fonte de vitamina B12.

Bem-estar mental

As vitaminas, minerais e ácidos gordos presentes no salmão ajudam a melhor a função neurológica e a promover o bem-estar mental.

Controlo de peso

O salmão é por isto tudo um alimento a enquadrar numa dieta equilibrada. Por cada 100 gramas de salmão, temos 16.2 gramas de proteína e 262 kcal. Por isso, é também um bom alimento para regular o peso e para suportar os atletas na sua progressão física.

As características do salmão

Peixe de água fria e que partilha laços familiares com a truta que tanto se pesca nos rios portugueses, o salmão é o maior peixe da família Salmonidae.

Normalmente, atinge cerca de 70 centímetros de comprimento e até oito quilos de peso, quando adulto. Peixe ósseo, o seu corpo é delgado e bastante hidroniâmico, o que lhe permite fazer aqueles seus saltos famosos cascatas acima.

O salmão começa a vida na nascente de um rio, onde aí volta para desovar, depois de um período no mar, habitat onde passa a maior parte do seu tempo.

Uma curiosidade sobre o salmão: este peixe volta sempre ao rio onde nasceu para desovar. No caso do Salmão do Oceano Pacífico, este morre após a sua reprodução. Já o Salão do Oceano Atlântico é capaz de se reproduzir mais vezes.

No Continente pode encontrar salmão fresco de diversas formas: inteiro, em postas, filetes, congelado e fumado - uma das formas mais apreciadas de consumir este peixe.
 
Breve história do Salmão

Já na pré-história há registos do salmão ser um alimento apreciado pelo homem, com pinturas rupestres a ilustrarem as cenas de pesca.

Na Grécia Antiga o salmão tinha lugar de destaque na alimentação dos gregos, que estabeleceram vários pontos de pesca nas costas do Mediterrâneo. Mais tarde, os romanos começaram a exportar o salmão para outras zonas do mundo, dentro do Império Romano. Para o conservar, salgavam-no ou envolviam-no em algas, com uma cobertura de gelo.

Hoje em dia, o salmão é um peixe apreciado em todo o mundo, tendo lugar de destaque na culinária da Escandinávia, dos Bálticos, da Rússia e do Japão. Este é também um alimento básico das culturas esquimó, povos que vivem nas zonas árticas do planeta, como na Sibéria ou Gronelândia.
 
Como escolher e conservar

Se preferir salmão fresco, deve certificar-se que:
  • Os olhos são brilhantes, claros e salientes, com a córnea transparente e a pupila negra.
  • As guelras devem ser vermelho-púrpura, com aroma fresco e sem muco.
  • O corpo deve apresentar-se com a carne firme e elástica ao toque.
  • A pele com superfície macia e polida e com escamas aderentes.
  • A carne deve ser de músculo firme, com aderência à pele, se existir, e sem mucos.
Se comprar salmão em postas ou com outro tipo de corte, verifique a cor. Esta deve ser o mais viva possível.

Ao comprar salmão fresco, o melhor é consumi-lo no próprio dia, ou conservá-lo no máximo por um dia no compartimento do frigorífico adequado. Sempre dentro de um recipiente fechado.

Se optar pelo salmão congelado, uma forma excelente de não se preocupar com o seu armazenamento e de o ter sempre à mão, o melhor é deixar descongelar da noite para o dia no frigorífico.

Como consumir salmão

No dia-a-dia, o salmão revela-se como um peixe versátil na cozinha.
  • Cru, pode consumi-lo em sushi ou em pratos da cozinha escandinava.
  • Fumado, torna-se muito prático e ainda mais apetitoso, ideal assim para saladas, pastas, sandes e wraps.
  • Cozinhado, pode optar por cozê-lo, grelhá-lo ou fritá-lo.
  • Pode ainda triturá-lo e fazer hambúrgueres de salmão.
Uma vantagem deste peixe é o seu sabor rico e característico, tão apreciado por todo o mundo. Por isso, um tempero básico à base de sal, limão e pimenta ou piriri é tudo o que precisa para cozinhar o salmão. 
 
O que torna o salmão especial?

Há um toque de requinte no salmão. A cor deste peixe, a forma como se desfaz na boca e o sabor que delicia o nosso paladar, tornam o salmão um peixe único na gastronomia. A par disso, é um alimento histórico em muitas culturas, onde se destacam naturalmente as da Escandinávia e a cultura japonesa.

Por fim, os benefícios do salmão para a saúde fazem deste peixe um bom amigo para o nosso coração. É o seu principal benefício, mas não é o único. Por isto tudo, o salmão é sem dúvida um alimento especial.