Pitaya
Alimentos

Pitaya: a "fruta dragão"

A pitaya tem um sabor exótico e um aspeto exuberante que esconde inúmeros benefícios para a saúde. Descubra porque a deve incluir na alimentação e porque é conhecida por "fruta dragão".

A pitaya, também conhecida como “fruta do dragão”, é um alimento de excelente qualidade nutricional e baixo valor calórico. Não é uma fruta mitológica, mas tem superpoderes: antioxidantes, anti-inflamatórios, anticancerígena, entre outros.
É uma ótima opção para consumir em qualquer altura do ano. Descubra todos os benefícios deste fruto.

Os benefícios da pitaya

A pitaya é um fruto exótico muito nutritivo com inúmeros benefícios para a nossa saúde. Destaca-se a presença das vitaminas B e C, e minerais como o ferro, potássio, cálcio, fósforo, magnésio e zinco.

Estes são os principais benefícios para a saúde.
 
Sistema digestivo

Por ser rica em fibras, o consumo de pitaya ajuda no controlo do apetite sendo capaz de prolongar a sensação de saciedade.

Promoção de energia

O ferro e a niacina contribuem para o funcionamento normal do metabolismo, de produção de energia e para a redução do cansaço e fadiga.


Equilíbrio e bem-Estar

A composição da pitaya, em vitamina B3 e ferro, faz com que este fruto dê o seu contributo na regulação da função psicológica e funcionamento do sistema nervoso.

Beleza

A niacina ajuda a manter uma pele saudável e normal.

Sistema circulatório

O ferro, encontrado na pitaya, contribui para a formação normal de glóbulos vermelhos, de hemoglobina e, consequentemente, para o transporte de oxigénio pelo organismo.

Sistema imunitário

Por ser fonte de ferro, a pitaya dá o seu contributo para fortalecer o sistema imunitário e ajuda a prevenir doenças.
fruta do dragão pitaya cortada
Tipos de pitaya

Existem 3 tipos principais de pitaya, com ligeiras diferenças de sabor e cor.

Pitaya branca 

Fruta exótica de casca vermelha e espinhos verdes, branca no interior. É a variedade mais comum.

Pitaya vermelha

A pitaya vermelha apresenta uma única coloração: é rosada por dentro e por fora.

Pitaya amarela

A pitaya amarela é parecida com a pitaya branca, tem a mesma coloração branca no interior, mas por fora é amarela.

Em termos nutricionais, as 3 variedades são muito semelhantes entre si. A pitaya branca e amarela são ricas em flavonoides. Já a pitaya vermelha é uma fonte de licopeno.

Origem da pitaya

A pitaya é conhecida como a "fruta dragão" pela sua aparência escamosa e espinhosa. Já as suas flores são chamadas “flores da noite” uma vez que a planta floresce durante a noite com pétalas grandes e brancas.

Este fruto provém de algumas variedades de catos e é originário de regiões subtropicais na América Central, especialmente do México. O cultivo de pitaya ganhou força noutros pontos do mundo, como no Brasil e outros locais de clima tropical.

O interior é parecido ao kiwi, com pequenas sementes espalhadas pela polpa. No entanto, a pitaya é mais doce.
fruta pitaya continente
Como consumir pitaya

A pitaya, tal como a maioria dos frutos, pode ser consumida de inúmeras formas. Experimente na confeção de doces, geleias, gelados, sumos e batidos. No entanto, deve consumir-se preferencialmente na sua forma mais natural.

Ao escolher as melhores pitayas para levar para casa, a casca deve apresentar-se vermelha ou amarela (de acordo com a variedade da pitaya), cor brilhante e uniforme. Já as folhas devem mostrar-se secas.

Depois de as comprar, deve conservar as pitayas num local seco e fresco. Depois de abertas, guarde-as seladas no frigorífico durante 7 dias, a uma temperatura de 21º C. Pode ainda congelar a polpa.

O que é que a pitaya tem?

A pitaya, pela composição nutricional que apresenta, funciona como um verdadeiro suplemento natural, sem efeitos adversos.

Por ser fonte de fibras solúveis pode ajudar no processo de manutenção do peso uma vez que promove a sensação de saciedade. É indispensável à saúde e ao bom funcionamento do nosso organismo. É, portanto, um alimento que deve estar mais presente na nossa dieta.