Alimentos

Borrego: uma festa para o paladar

As receitas de borrego diferem de região para região no nosso país. Esta carne alia o sabor a uma versatilidade gastronómica apelativa e a uma grande riqueza nutritiva. Saiba tudo sobre a carne de borrego.
Como falar de borrego sem começar por destacar duas maravilhas da gatronomia nacional: o ensopado de borrego e o assado no forno. De carne, macia e rosada, de consistência firme e reduzida gordura, o borrego é uma verdadeira delícia para o paladar. Descubra todos os benefícios e propriedades.


Os benefícios do borrego

O borrego deve ser inserido numa dieta equilibrada, de forma a obter os benefícios desta carne saborosa. Mas, ao contrário de outras carnes vermelhas, esta é uma opção mais magra, ou seja, com menor teor de colesterol.

Estes são os principais benefícios do borrego:

Energia

A carne de borrego é rica emvitamina B12, essencial para prevenir o cansaço excessivo, a fadiga e problemas na função psicológica.

Metabolismo


O borrego é rico em zinco, mineral essencial para a formação de algumas hormonas e para o metabolismo de diversos nutrientes.

Saúde da pele

A carne de borrego é uma boa fonte de riboflavina e é rica em niacina, vitamina B6 e fósforo o que contribui para a beleza do cabelo, unhas e pele.


Indicado para bebés

Sabia que o borrego é a primeira carne recomendada para os bebés? É entre os primeiros 4-6 meses de vida que a criança pode começar uma refeição de colher. E nesta primeira refeição pode introduzir a carne na sopa, nomeadamente o borrego.

O borrego apresenta uma elevada quantidade de nutrientes fundamentais para o organismo das crianças (proteínas, vitaminas D, B12, niacina, riboflavina) e torna-se assim, uma alternativa mais saudável às restantes carnes.


Breve história do borrego

O borrego é um animal jovem, numa fase prévia ao Cordeiro. Juventude esta que desde sempre fez com que se lhe associasse o conceito de pureza. Na realidade, o borrego é um cordeiro com menos de um ano.

Ao borrego, carne jovem, sempre foi associado o conceito de pureza


São milenares os primeiros registos relacionados com o borrego - datam da fuga dos judeus do Egito. Começava aqui o lugar mitológico do cordeiro e carnes semelhantes como o borrego e o cabrito. Uma vez adaptados à igreja católica, o borrego tomou o lugar de carne a ser consumida após o jejum da Quaresma.

Em Portugal, algumas carnes de borrego são reconhecidas como produtos de Denominação de Origem Protegida (DOP), como o Borrego Terrincho (raça Churra da Terra Quente, surgida do cruzamento entre as raças Badana e Mondegueira), o Serra da Estrela, o do Nordeste Alentejano e o da Beira.

Como consumir e conservar?

Conservar carne de borrego

Esta é uma carne muito perecível, por isso, idealmente deveria comprá-la e prepará-la no mesmo dia ou dia seguinte. No momento de compra, é aconselhável o transporte em sacos isotérmicos, para evitar as oscilações de temperatura. Pode, também, optar por congelar a carne de borrego, desde que não ultrapasse os 3 meses no congelador.


Receitas e dicas de preparação


Cerca de 50% do borrego é consumido em épocas festivas como a Páscoa e o Natal. Mas para quê privar-se de um alimento tão rico e saboroso durante o ano?

Dependendo da região, uns dirão que o borrego vai melhor num estufado, outros num assado no forno. Destacam-se então as receitas de borrego assado com batatas ou estufado com ervilhas, o ensopado de borrego, a jardineira de borrego, o carré de borrego e até as simples costeletas de borrego grelhadas.

A Perna e Mão são excelentes alternativas para o forno ou churrasco, enquanto as costeletas são apreciadas na Grelha ou até fritas.

Para a preparação, siga estas dicas:
  • Sendo um tipo de carne de sabor muito intenso, é aconselhável colocá-la a marinar durante oito a dez horas.
  • Para a carne ficar mais tostada, regue-a com vinho durante a assadura.
  • Pode acrescentar ao tempero um copo de aguardente. Com isso, estará a dar-lhe um toque especial.
  • Se preferir reduzir a intensidade do sabor da carne de borrego, acrescente uma colher de mel no fim da sua preparação, este retira-lhe o sabor intenso característico
  • É aconselhável retirar os gânglios linfáticos, mais conhecidos por bedum, principalmente na perna, visto que dão um sabor desagradável à carne.
  • Quando aos miúdos do borrego, estes podem ser utilizados para a preparação de um delicioso arroz.


A carne de borrego mais tenra no Continente

A carne de borrego dos talhos das lojas Continente é tenra e saborosa porque os produtores  têm especial atenção à alimentação do animal à base de pastagem. A qualidade é controlada de forma rigorosa até chegar às nossas lojas, onde passam por um controlo de idade e peso.

Ao escolher a sua carne de borrego no Continente, tenha em atenção as seguintes pontos:
  • A carne deve ser firme, com textura fina e de cor rosada, sem viscosidade ou cheiro estranho.
  • Qualquer gordura que apresente deve ser branca, nunca amarelada.
  • A pele não deve ter marcas de queimaduras de frio, aspeto seco, pelos, pisaduras ou outras escoriações.
Prove um borrego delicioso e tenro. Visite uma loja Continente.