Novidades

Comércio local: dos produtores locais para a mesa dos portugueses

O comércio local cria a ponte entre a alimentação de qualidade, a sustentabilidade e o desenvolvimento das economias locais. Saiba mais sobre o comércio sustentável.
“Do coração da terra e do mar para o prato dos portugueses” é o mote associado às várias ações levadas a cabo pelo Continente em prol do comércio local e sustentável. E a sua missão é transversal a todas as iniciativas: aproximar as famílias portuguesas dos produtores locais e dos produtos de qualidade. Confira.


O que é o comércio local e porque é tão importante?

Numa fase em que os recursos naturais da Terra se esgotam cada vez mais rápido, o comércio local (ou comércio sustentável) torna-se uma peça-chave para o Planeta.

Além de aproximar os consumidores finais dos produtores, o comércio local promove a alimentação de qualidade, a sustentabilidade e o desenvolvimento das comunidades e economias locais.


Comprar local é pensar global:

  • É promover a produção e o consumo sustentáveis
  • É trabalhar sobre um sistema de qualidade e segurança que respeita o ambiente
  • É valorizar a autenticidade e a frescura dos alimentos
  • É respeitar o trabalho dos produtores locais



Entregas Diretas: produtos sempre frescos do produtor até às lojas

O Continente trabalha diariamente em equipa para levar os produtos mais frescos, mais sustentáveis e mais inovadores até si, através de iniciativas que promovem o comércio local.

Neste âmbito, surge o projeto “Entregas Diretas”, em 2015, com o objetivo de maximizar a frescura dos legumes nas lojas, nomeadamente os de folha (alfaces, nabiças, couves, etc.). Isto é conseguido através da redução do tempo mínimo entre a colheita até à loja, o que favorece a frescura dos produtos.

Além disso, este projeto promove ainda o produto e o produtor local/regional. Para isso, foi criado um perfil de produtor de Entregas Diretas:

  • Atividade: ser produtor em nome individual ou organização de produtores, não devendo ser intermediário na cadeia de valor. Garantir autenticidade.
  • Capacidade técnica: Produzir de acordo com as regras do Clube de Produtores Continente garantindo a segurança alimentar.
  • Localização: Próximo de lojas que vai abastecer, assegurando a máxima frescura.
  • Sazonalidade: Capacidade de abastecimento das lojas nos produtos selecionados durante todo o ano (ou campanha se for produto sazonal).
  • Logística: Capacidade de transporte diário e flexibilidade de acordo com as necessidades das lojas.
2 passos para distinguir produtos locais

Saber em que consiste e qual é a importância do comércio local é um excelente ponto de partida para contribuir para a economia circular e para a sobrevivência dos negócios de produtores locais.

O próximo passo é aplicar estes conhecimentos na prática, dando preferência aos produtos locais e nacionais nas próximas idas ao Continente. Mas para isso, é preciso saber identificá-los. Veja como.

1. Verifique a origem dos produtos
As embalagens e as etiquetas reúnem informações muito importantes e que permitem identificar facilmente os produtos locais. Assim sendo, verifique a origem dos produtos. “Made in Portugal” ou “Origem: Portugal” são algumas das formas mais comuns de identificar os produtos nacionais.
No Continente online encontra estas informações na descrição dos produtos.

2. Procure pelo selo Clube de Produtores Continente
O selo Clube de Produtores Continente permite identificar rapidamente produtos provenientes de produtores locais. Este selo garante que a produção dos produtos é local e que cumpriu com todos os requisitos que suportam o comércio sustentável.
Na sua próxima visita a uma loja Continente perto de si ou ao Continente Online junte-se a nós e apoie o comércio local.

Partilhe este artigo com amigos e familiares para que, em conjunto, seja possível contribuir ainda mais para o desenvolvimento sustentável do Planeta.