Sangria Tinta

Tipos de vinho

Sangria: bebida fresca para partilhar

Comer, beber e lazer

Enófilo e autor do blog "Comer, beber e lazer"

Um grande jarro de Sangria fresco, com muitos amigos em redor, copos frescos e muita alegria à mistura. Existe bebida melhor para celebrar a alegria?

Comer, beber e lazer

Enófilo e autor do blog "Comer, beber e lazer"

A Sangria, bebida única em frescura e sabor, é muito apreciada no Verão mas pode ser consumida todo o ano. Descubra como consumir sangria e um pouco da sua história.


Como consumir sangria

Os ingredientes para uma boa sangria não variam muito de receita para receita. Muitos deles diversificam um pouco consoante o País onde se está ou mesmo com a região. Mas tendem a incluir sempre a fruta fresca, laranja, limão e maçã na sua base e algumas especiarias como a canela em pau.

Mas há quem também use o cravinho, um mix por vezes dito como secreto de bebidas espirituosas e vinho. O vinho, esse costuma ser tinto na maioria das receitas, mas também pode ser branco, espumante ou ainda vinho do Porto. Da mesma forma que nos preocupamos com a qualidade da fruta, também é muito importante a escolha do vinho. Com bom vinho, a Sangria vai saber muito melhor.

Ao optar por qualquer uma das receitas a atenção com a devida medida a cada ingrediente é da maior importância. A sangria tinta é a mais tradicional, preparada com vinho tinto. Mas uma sangria à base de espumante, tanto com frutos vermelhos ou amarelos, brilha não só pela frescura como pelo aspeto.


Receitas de sangria

A sangria, refrescante e frutada, é uma combinação de sabores única que vai alegrar qualquer convívio. Descubra o segredo para uma sangria perfeita.

Ingredientes
  • 2 pêssegos ou 4 metades de pêssego em calda
  • 1 maçã (com casca)
  • 1 limão descascado
  • 2 laranjas descascadas
  • 50 gr de açúcar amarelo
  • 300 ml de vinho tinto de qualidade
  • 1 pau de canela
  • 800 ml de refrigerante lima/limão
  • Gelo a gosto
Preparação
  • Coloque no copo o açúcar, o vinho, o limão e as laranjas cortados em pedaços e triture 30 segundos na velocidade 9.
  • Adicione o refrigerante, o pau de canela, os pêssegos e a maçã aos pedaços e misture 1 minuto na velocidade 2.
  • Deixe repousar no frigorífico, durante algum tempo, para que todos os sabores se misturem.
  • Junte gelo a gosto só na altura de servir.
Além desta sangria de pêssego, pode experimentar ainda as nossas receitas de sangria de frutos vermelhos ou de vinho verde tinto.


Origem da sangria

Sangria é um nome espanhol e é uma das bebidas mais tradicionais da terra de Cervantes. Porém, os primeiros a misturar vinho com açúcar, especiarias e frutas foram os gregos e os romanos.

Na época, a bebida era aquecida como vinho quente e consumida em lugares em que a água não era segura para beber. Um toque de álcool bastava para tornar a água potável e misturar frutas e especiarias diluía o vinho ao mesmo tempo que lhe dava sabor.

O nome Sangria refere-se à cor sangue do vinho tinto.


O nome "Sangria" refere-se à cor sangue do vinho tinto utilizado na bebida. Tradicionalmente, a Sangria era elaborada com Tempranillo espanhol, entre outros vinhos da região da Rioja. Mas, desde então, foram criados vários estilos de sangria.

No século XVIII, a sangria surgia em Inglaterra e em França, com uvas tradicionalmente francesas. E nascia ainda a sangria de vinho branco, espumante e a elaborada com pêssegos, chamada “Zurra”.


O que é que a sangria tem?

A sangria é uma bebida que convida ao convívio com os amigos, em qualquer altura do ano. Feita à base de frutas, especiarias e o melhor vinho, é um refresco sem rival. Venha descobrir a oferta de vinhos com Continente para preparar a melhor sangria de sempre.