Castas

Que tipo de uvas são utilizadas para produzir vinho branco?

Comer, beber e lazer

Enófilo e autor do blog "Comer, beber e lazer"

Nem todo o vinho branco é produzido utilizando as castas brancas. Saiba mais sobre a produção de vinho branco através de uvas tintas.

Comer, beber e lazer

Enófilo e autor do blog "Comer, beber e lazer"

Vinho branco, uvas brancas? É comum pensar-se que o vinho branco resulta apenas de uvas brancas, mas este pode muito bem ser feito utilizando as castas tintas. Descubra qual é o processo que dá origem ao vinho branco.

Inverter os métodos 

Não é que seja propriamente uma novidade encontrar vinhos brancos provenientes de uvas tintas. Em Portugal, esta é uma prática corrente, sobretudo nos anos em que há pouco branco e em que os produtores sentem necessidade de manter as marcas e o volume de produção.

No entanto, surgem agora produtores que têm vindo a colocar no mercado vinhos brancos tranquilos, com a indicação específica de terem sido feitos com uvas tintas.

A prática ocorre há muito tempo na região de Champagne, em França, onde se usa a casta Pinot Noir para fazer vinho branco. O blend mais habitual na região é um vinho branco em que entram quer a uva branca, no caso Chardonnay, quer as tintas Pinot Noir e Pinot Meunier.

Esta prática é facilitada pelo facto da variedade Pinot Noir ter pouca cor e originar vinhos descorados, sobretudo se houver pouco tempo de contacto entre o mosto e a película. Ainda no caso da região francesa, se o vinho apenas incorporar uvas tintas, adquire então o nome de Blanc de Noirs ou, em português, Branco de Tintas.

Branco através das uvas tintas

Fazer um vinho branco a partir de uvas tintas é seguramente mais simples do que obter o inverso, embora tal também já tenha sido ensaiado. A polpa das uvas, mesmo das uvas tintas, é geralmente branca e são muito poucas as castas tintas em que o sumo é vermelho. Tal apenas acontece nas castas tintureiras, exatamente por conferirem uma cor muito carregada aos vinhos.

Em França, há muito que se usa a casta Pinot Noir para fazer vinho branco



Para cumprir o objetivo de fazer um branco de tintas, convém ter à disposição várias castas tintas e, melhor ainda, poder escolher o local exato de onde serão escolhidas as uvas para o projeto. É bom ter alguma disponibilidade de uvas, já que o que se aproveita em termos de sumo de uva na prensagem é muito pouco, podendo variar apenas de 15 a 30% de mosto.

Exige-se uma atenção redobrada a toda a prensagem, para evitar que o mosto comece a ganhar cor. O produto final pode apresentar uma gama diversa de tonalidades, desde o citrino mais evidente que em nada se distingue de um branco de brancas, até uma leve tonalidade rosada, chegando também a situações extremas em que o vinho quase não tem qualquer cor. Tal vai ser definido com o gosto do produtor e aquilo que o cliente/consumidor pede.

É possível fazer vinho branco a partir de uvas tintas

Fazer um branco de tintas é, de certa forma, brincar com as uvas, contrariar o seu trajeto mais habitual, desviando-as seu caminho esperado. Em Portugal, existem muitos vinhos brancos feitos a partir de uvas tintas.

Os mais fáceis de encontrar no mercado são os espumantes da região da Bairrada, muitas vezes feitos a partir da casta Baga. Venha descobrir a nossa seleção destes vinhos na nossa loja online ou num local perto de si.