Gin: suave, leve e fresco
Bebidas Espirituosas

Gin: suave, leve e fresco

O Gin, bebida fresca e perfumada, tem fãs por todo o mundo. Descubra como surgiu, que tipos de Gin existem e como os consumir.
O Gin é uma bebida espirituosa de alto teor alcoólico, semelhante a outras aguardentes como vodka, whisky ou cachaça. Graças ao sabor aromático e marcante, conquistou muitos adeptos e passou a integrar o cardápio de bebidas que não podem faltar num momento de descontração. Descubra mais aqui.

Tipos de Gin

O Gin não é todo criado igual. As propriedades e sabor variam entre regiões. Estas são as principais.

London Dry Gin (Reino Unido)

A grande maioria do Gin produzido no Reino Unido é o London Dry Gin, obtido principalmente a partir de colunas de destilação. Os gins britânicos são normalmente muito alcoólicos, com notas cítricas devido ao uso de limão seco e casca de laranja.

Em Espanha produz-se uma quantidade substancial de Gin, ao estilo London Dry. Nos Estados Unidos, também se produz esta mesma variedade mas em alambiques. Estes tendem a ser menos alcoólicos e menos aromáticos do que os ingleses, conhecidos por "hard" gins.

Genever (Países Baixos)

A Holanda e Bélgica produzem Genever, “primo” do Gin, principalmente a partir de alambiques. Estes são destilados com quantidades de álcool mais baixas do que os gins ingleses, e são geralmente mais encorpados, sendo muitos deles envelhecidos por um a três anos em cascos de carvalho.

Dornkaat (Alemanha)

Na Alemanha produz-se um Gin estilo Genever chamado Dornkaat, na região da costa do Mar do Norte da Frisia, menos encorpado e mais delicado no sabor do que o holandês Genever e o inglês London Dry Gin.

Quais os ingredientes do Gin?

O Gin é feito principalmente a partir de "vinho de malte", numa mistura de cevada maltada, trigo, milho e centeio, que produz um destilado encorpado semelhante ao whisky de malte puro.

O principal agente aromatizante é a baga de zimbro, fortemente aromática, cultivada no norte da Itália, Croácia, Estados Unidos e Canadá.

Os sortidos adicionais de ervas aromáticas e especiarias podem incluir anis, raiz de angélica, canela, casca de laranja, coentros e casca de cássia. Todos os fabricantes de Gin e Genever têm a sua combinação secreta de plantas, cujo número pode variar de um mínimo de 4 até 15.

Um pequeno número de genevers na Holanda e Bélgica são destilados diretamente a partir de bagas de zimbro fermentadas, produzindo um destilado de sabor particularmente intenso.

Como se produz o Gin?

A maioria dos Gins são inicialmente produzidos em colunas de destilação, originando um resultado alcoólico, suave e pouco encorpado, límpido e com uma quantidade mínima de compostos de sabores e aromas.

No entanto, o Genever é destilado em alambiques, equipamentos de menor eficiência, o que resulta num destilado com menor teor alcoólico, mas mais rico em sabores e aromas.

A composição dos gins de baixa qualidade é obtida a partir da mistura do destilado de base com extratos de zimbro e ervas. Estes gins são produzidos através da imersão das bagas de zimbro e ervas na base do destilado e, em seguida, a mistura é redestilada.

Por fim, os gins de alta qualidade e Genevers, são aromatizados de uma maneira única, em que após uma ou mais destilações, o composto é redestilado pela última vez. O resultado é rico em aromas, com um grau de complexidade notável.

Qual a origem do Gin?

A palavra Gin é uma abreviatura inglesa de Genever, palavra holandesa para zimbro, sendo as suas origens ainda incertas. Existem duas versões principais sobre a origem do Gin.

"Coragem Holandesa"

Uma das teorias sobre a origem do Gin conta que, no final da década de 1580, uma espécie de destilado aromatizado de zimbro foi encontrado na Holanda pelas tropas britânicas, que lutavam contra os espanhóis na Guerra da Independência holandesa.

Ao provar a bebida, as tropas experimentaram o que rapidamente veio a chamar-se de "coragem holandesa" na batalha. Os próprios holandeses eram incentivados pelo governo a favorecer tais bebidas destiladas, em detrimento do vinho importado e aguardente, por falta de impostos sobre estas bebidas locais.

Bebida medicial

Uma outra versão conta que, algumas décadas mais tarde, em 1600, o Dr. Franciscus de la Boe, na cidade universitária de Leiden, criou uma bebida medicinal, que promoveu como sendo um diurético, feita à base de um destilado de zimbro, aromatizado com especiarias.

O Genever, como lhe chamou, foi muito rapidamente transportado através do Canal Inglês, primeiro como um medicamento. Em 1660, foi descrito como a cura de um caso de "cólica", uma dose de "água forte, feita com bagas de zimbro".

Esta reputação de propriedades curativas nunca se perdeu completamente e ajudou o Gin a tornar-se uma bebida popular – e é uma das razões pelas quais ainda hoje se associa o Gin ao consumo depois das refeições, como digestivo.

O Gin pode ser originário da Holanda e ter desenvolvido o seu estilo mais popular em Inglaterra, mas os mais entusiásticos consumidores dos dias de hoje encontram-se em Espanha. É este país que regista o maior consumo per capita no mundo.

Como consumir Gin?

O consumo de Gin também varia de acordo com a região de onde é proveniente.
  • O London Dry Gin, do Reino Unido, é geralmente utilizado em bebidas de mistura.
  • Os Genevers holandeses e belgas são geralmente refrigerados e servidos puros.
  • O Dornkaat, da Alemanha, é o Gin para consumir de forma simples e fresco.
  • Os "soft" gins, típicos dos Estados Unidos, são menos alcoólicos e menos aromáticos, perfeitos para serem consumidos de forma simples.
O que torna o Gin tão especial?

As ervas e especiarias utilizadas na preparação de um Gin influenciam toda a experiência. Com esta variedade de sabores e utilizações ímpar, o Gin tornou-se numa das bebidas mais consumidas em momentos de descontração, sobretudo nos dias mais quentes do ano. Descubra a nossa oferta numa loja perto de si ou em Continente Online.